MotoGP: Rossi incerto sobre estreia da VR46 na categoria em 2022

Equipe do Doutor ainda precisa fechar patrocinador e dupla de pilotos; Aramco desmentiu acordo anunciado por investidor

MotoGP: Rossi incerto sobre estreia da VR46 na categoria em 2022

Valentino Rossi está confiante que sua equipe VR46 vai correr na próxima temporada da MotoGP, apesar da contínua confusão e atrasos quanto ao patrocinador principal. No início do ano, um grupo da Arábia Saudita liderado pelo Príncipe Abdul Aziz, conhecido como Tanal Entertainment, anunciou que havia fechado um acordo com o time e a gigante do petróleo Aramco para trazê-lo à categoria rainha a partir de 2022.

No entanto, a petrolífera emitiu uma declaração ao Motorsport.com que não existia tal negociação - algo que se repetiu em junho depois que o CEO da empresa realizou várias reuniões no paddock da MotoGP em Assen reafirmando isso.

Leia também:

A Tanal Entertainment e o príncipe sempre foram inflexíveis quanto à existência de um acordo e Rossi disse em várias ocasiões que confia que tudo será resolvido. No entanto, tirando a parceria com a Ducati para 2022, a equipe precisa definir quase tudo, como sua formação de pilotos e o patrocínio master.

Questionado nesta sexta-feira (17) em San Marino sobre quando é provável que tal anúncio seja feito, Rossi disse: "Acho que vamos fazer a equipe no próximo ano, sim, mas não sei quando será oficial."

A incerteza passou a dominar a última temporada do Doutor na MotoGP e ele admite que as perguntas constantes sobre isso têm sido "uma distração" para as suas exibições.

O Motorsport.com perguntou se a saga VR46 lançou uma sombra ao longo do ano e o italiano respondeu: "Para mim, a maior é responder a todos os seus questionamentos sobre a equipe."

"É difícil, porque perco muito tempo e tento me concentrar em mim como piloto, mas tenho de responder a muitas perguntas sobre meu time em 2022. Sinceramente, não sei muito bem. Tento dar meu apoio, mas estou muito concentrado no resto."

Valentino Rossi, Petronas Yamaha SRT

Valentino Rossi, Petronas Yamaha SRT

Photo by: Gold and Goose / Motorsport Images

"Não sou o cara para falar e entender a última atualização sobre a minha equipe no próximo ano, porque não acompanho diretamente por ter que me concentrar na pilotagem."

"Já disse 20 vezes, mas você continua fazendo a mesma pergunta. Sempre tento dizer o que sei, mas como digo, não tenho as últimas notícias."

Na sexta-feira, o Motorsport.com informou que a Yamaha estava planejando mudar para a Moto2 no próximo ano para criar um time de desenvolvimento de talentos para futuros pilotos da MotoGP.

Rossi confirmou que falou com a marca japonesa sobre os seus planos para a Moto2 - mas não sabe quão provável é uma parceria nesta fase: "A situação ainda não está muito clara para o próximo ano."

"O cenário é de dois ou três anos que já temos com a Yamaha no Campeonato CEV (Europeu de Moto2) e uma boa organização para ajudar os jovens da marca, principalmente da Ásia, a melhorar."

"Falei com Lin [Jarvis, chefe da Yamaha], eles querem chegar no mundial [da Moto2]. Então, conversamos porque já estamos juntos há dois ou três anos, mas não sei o que vai acontecer, se vamos fazer o projeto. É possível, mas não tenho certeza."

Saiba como F1 na BAND vem AMEAÇANDO GLOBO e quais GPs de MAIOR e MENOR audiência em 2021

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Caótico GP da Itália acirra ainda mais rivalidade Hamilton x Verstappen na F1

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
MotoGP: SRT será rebatizada como RNF Racing na próxima temporada

Artigo anterior

MotoGP: SRT será rebatizada como RNF Racing na próxima temporada

Próximo artigo

MotoGP: Bagnaia é pole em San Marino em treino marcado por quedas

MotoGP: Bagnaia é pole em San Marino em treino marcado por quedas
Carregar comentários