MotoGP: "Ser companheiro de Márquez não me intimidaria", afirma Mir

Campeão de 2020 ainda falou sobre as expectativas para o resto do ano com a Suzuki e o bom início de campeonato do companheiro Rins

MotoGP: "Ser companheiro de Márquez não me intimidaria", afirma Mir
Carregar reprodutor de áudio

Com a Suzuki confirmando que negocia com a Dorna Sports sua saída da MotoGP no fim de 2022, Joan Mir afirmou na quinta-feira em Le Mans que está oficialmente no mercado, aumentando ainda mais os rumores de uma ida para a Honda, substituindo Pol Espargaró ao lado de Marc Márquez. E o campeão de 2020 afirmou que não ficaria intimidado por correr ao lado de Márquez.

Como adiantado pelo Motorsport.com na semana passada, a Suzuki deve deixar a MotoGP no fim do ano, o que deve incendiar o mercado de pilotos, já que deixa Mir e Álex Rins livres em busca de uma nova casa, em um ano no qual quase 80% dos contratos chegam ao fim.

Leia também:

Em entrevista ao Mundo Deportivo, Mir assegurou que ganhar continua sendo seu principal objetivo para esta temporada, mas já projeta o futuro fora da Suzuki.

"É preciso saber superar os momentos complicados. Passei todo o ano passado sem ganhar e o mesmo acontece nas seis primeiras corridas deste ano, mas fiz boas provas e lutei por posições no Mundial".

"Acredito que tenho um bom rendimento. Que poderia ir melhor sim, concordo, mas também poderia ir pior. Toda minha carreira teve uma mesma sequência: um ano como novato e campeão no segundo. Sempre foi assim, e é o modo que me mantém motivado: lutar por vitórias, lutar por bons resultados".

Dadas as circunstâncias e desconhecendo o futuro de Pol Espargaró, as possibilidade de Mir compartilhar a garagem com Márquez no próximo aumentam a cada dia. E essa situação não intimida Mir, que garante que "se atreveria a ser companheiro de Marc Márquez" sem pestanejar.

"Tenho claro na minha cabeça que é o melhor piloto da história, mas ser companheiro de Marc não ime intimidaria".

Mas, no momento, Mir seguirá compartilhando o box da Suzuki com o compatriota Rins que, apesar de não ter falado ainda sobre seu futuro, "vive um início de temporada muito bom".

"Estamos muito próximos em praticamente todas as pistas", analisou Mir. "Álex é um cara muito rápido, que agora está fazendo tudo corretamente, está sendo constante, vive um início de temporada muito bom. Sei do que meu companheiro é capaz, conheço ele perfeitamente".

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST #177 - Red Bull 'roubou' status de favorita ao título da Ferrari?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
MotoGP: Bastianini é o mais rápido do dia em Le Mans com direito a recorde da pista
Artigo anterior

MotoGP: Bastianini é o mais rápido do dia em Le Mans com direito a recorde da pista

Próximo artigo

MotoGP: Chefe da Yamaha vê Quartararo no mesmo nível de Rossi e Márquez

MotoGP: Chefe da Yamaha vê Quartararo no mesmo nível de Rossi e Márquez
Carregar comentários