Últimas notícias

MotoGP: Suzuki renova com Joan Mir até o fim da temporada 2022

Piloto seguirá ao lado do compatriota Álex Rins na categoria rainha da motovelocidade mundial

Joan Mir, Team Suzuki MotoGP

A Suzuki anunciou neste sábado que o contrato de Joan Mir com a equipe na MotoGP foi estendido até o final de 2022. A notícia, confirmada durante uma transmissão no Instagram, segue o anúncio de que Álex Rins também permanecerá por mais duas temporadas com a marca.

Graduado da Moto2, Mir terminou no ano passado em 12º na classificação, com o melhor resultado sendo o quinto lugar no GP da Austrália. Ele ainda lutou contra os efeitos de um acidente violento durante o teste pós-corrida de Brno, que o forçou a sair dos GPs de Áustria e Inglaterra.

Leia também:

O espanhol Mir era alvo da Ducati para 2021, mas o chefe da Suzuki, Davide Brivio, disse ao Motorsport.com no mês passado que tudo havia sido acordado para mantê-lo na equipe japonesa. 

"Estou extremamente feliz em assinar com a Suzuki por mais dois anos - renovar é a melhor coisa que poderia acontecer e é um sonho tornado realidade novamente", disse Mir. "É importante para mim, porque agora tenho mais tempo para aprender e para mostrar meu potencial".

“Dois anos podem passar rapidamente, mas estou pronto para chegar a um nível mais alto e estamos trabalhando todos os dias para que isso aconteça. Também estou muito satisfeito em nível pessoal, porque tenho uma equipe realmente boa ao meu redor. Quero realmente agradecer a todos da Suzuki por sua confiança em mim e vamos ver se consigo os resultados que somos capazes", seguiu.

A Suzuki é a segunda fabricante a firmar sua dupla de 2021, depois que a Yamaha confirmou Maverick Viñales e Fabio Quartararo em contratos de dois anos. Marc Márquez (Honda) e Tito Rabat (Avintia Ducati) são os únicos outros pilotos com acordos de 2021 confirmados. O italiano Valentino Rossi, heptacampeão da categoria rainha, ainda não tem futuro definido, apesar de estar contratado pela Yamaha em 2020.

GALERIA: Relembre a incrível trajetória do 'Doutor' Valentino Rossi na MotoGP

1996: Rossi estreia nas 125cc
1997: Primeiro título mundial, com a Aprilia, nas 125cc
1999: Segundo ano de Rossi nas 250cc
2000: Vai para as 500cc com a Honda
2001: Conquista o primeiro título na categoria rainha
2002: Segundo título, já na MotoGP
2003: Rossi de cabelo vermelho
2004: Primeiro ano na Yamaha
2005: Ao lado do brasileiro Alex Barros no ano do pentacampeonato consecutivo do italiano
2006: Ao lado da Yamaha M1
2007: Mais uma foto na Yamaha
2008: Depois de dois anos sem título, Rossi voltou a ser campeão, tendo Jorge Lorenzo como companheiro
2010: Rossi exibe capacete personalizado para etapa italiana da MotoGP
2010: Rossi estuda traçado de circuito de Mugello
2011: 'Doutor' barbudo em seu ano de estreia na Ducati
2012: Mais um ano com a Ducati
2013: Volta à Yamaha
2015: Italiano volta ao pódio com regularidade
2016: Mais um ano com a Yamaha
2017: Quase nos quarenta, Rossi voltou ao visual 'careca'
2019: Rossi completa quatro décadas neste ano
21

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior MotoGP anuncia redução de pessoal das equipes nas corridas de 2020
Próximo artigo Yamaha teve que 'segurar' Hamilton em troca de máquinas com Rossi

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil