Porsche Cup Velocitta - Sprint

Porsche Cup: Pilotos falam sobre desafio com chuva no “técnico” Velocitta

Chuva comprometeu pista nesta sexta-feira e deve continuar no sábado, enquanto a previsão é de tempo seco para o domingo

Nicolas Costa

A Porsche Cup está em Mogi Guaçu neste fim de semana para a disputa da segunda etapa da temporada 2023. E, até aqui, a passagem da categoria pelo Velocitta vem sendo marcada pela chuva.

Apesar das sessões da quinta-feira terem ocorrido com pista seca, a situação na sexta foi bem diferente. Pela manhã, a chuva forte limitou as atividades marcadas, e apesar do sol ter dado as caras na hora do almoço, o tempo rapidamente fechou na parte da tarde.

Leia também:

Como resultado, os treinos livres da Carrera Cup e da Sprint Challenge foram bastante limitados, com somente os 992 conseguindo sair dos boxes por algumas voltas antes da sessão ser interrompida pela direção de prova.

Líder da Carrera Cup, Nicolas Costa falou sobre o impacto da chuva em um fim de semana que já é desafiador para o piloto do #999, por ser sua estreia no Velocitta, além da adição do lastro de sucesso de 50kg no carro.

“Se eu pudesse ter um pouco mais de treino no seco ajudaria se a condição de pista na corrida for seca. Se chover, aí ninguém sabe”.

“Estou considerando que é a mesma situação para todo mundo, apesar de eu não conhecer a pista e os outros, sim. Mas não vou usar isso como desculpa, vou tentar o meu melhor”.

Mas nem todos tratam a chuva como um empecilho. Rouman Ziemkiewicz, da Carrera Sport, destacou como que ela torna o Velocitta um circuito ainda mais técnico que o normal.

“O Velocitta já é um circuito bem técnico. Na chuva ainda mais. Para a classificação, acaba mudando a ordem do grid, fugindo um pouco do tradicional”.

“Fora isso, na corrida, quando você vai para o seco, o estilo de pilotagem é completamente diferente, é mais agressiva, que exige muito do piloto. Resumindo, vai ser divertido se tivermos classificação na chuva e corrida no seco”.

Com a previsão de pista seca para o domingo, os pilotos tiveram que se desdobrar para prepararem o carro para ambas as situações, mas Ziemkiewicz diz gostar do desafio que a chuva traz.

“Deu para testar o setup de pista seca, consegui fazer algumas modificações. Não consegui fazer o último setup porque acabou a sessão, mas consegui terminar entre os dez primeiros. A expectativa é largar um pouco mais adiante”.

“Estou meio pronto para qualquer situação, e eu, particularmente, gosto bastante de uma chuvinha para complicar a situação”.

Mesmo tendo uma experiência prévia no Velocitta, Eduardo Menossi, também da Carrera Sport, diz que a chuva traz algumas dúvidas sobre como será o fim de semana, apesar de gostar de correr com pista molhada.

“O Velocitta é uma pista que eu ando há muito tempo, desde a época que eu fazia Track days. Mas eu nunca andei aqui na chuva”.

“Eu acho interessante que esse treino aconteça na chuva porque essa é a previsão de amanhã, para entendermos a aderência da pista. Eu, particularmente, gosto de chuva, mas em uma pista travada como essa, não sei como vai ser”.

“Eu nunca andei aqui na chuva. Nem mesmo o meu coach, o Danilo Dirani. O mais importante é saber onde está a aderência, porque o acerto do carro não tem muito segredo. O principal é saber a pista, onde frear, como atacar a curva”.

Galvão Bueno tem projeto para voltar a narrar F1; saiba mais no vídeo:

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Chuva forte atrapalha sexta-feira da Porsche Cup no Velocitta
Próximo artigo Ziemkiewicz lidera treino da Porsche Cup interrompido pela chuva no Velocitta

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil