Porsche Cup Velocitta - Sprint

Suzuki encara maratona no fim de semana entre Porsche no Velocitta e TCR SA na Argentina

Paulista terá que se dividir entre a função de coach de Lucas Salles na Porsche e de piloto da PMO Motorsport no TCR, que corre em Rosario

Rafael Suzuki

Rafael Suzuki terá um fim de semana movimentado. O piloto paulista enfrenta uma maratona que envolve duas categorias correndo em dois países diferentes: a Porsche Cup, que está no Velocitta, em Mogi Guaçu no interior de São Paulo, e o TCR South America, em Rosario, na Argentina.

Na Porsche, Suzuki trabalha como coach do piloto Lucas Salles, enquanto no TCR o brasileiro faz sua temporada de estreia, tendo conquistado bons resultados na abertura do campeonato em Córdoba, saindo na terceira colocação.

Leia também:

Em entrevista ao Motorsport.com no Velocitta, Suzuki falou sobre a maratona que encara no fim de semana e como foi conciliar as programações das duas categorias.

“Sempre ocorrem esses conflitos de datas. Eu já tenho esse compromisso aqui na Porsche com o Lucas Salles há muitos anos, e o TCR eu vou agora fazer a segunda etapa”.

“Então quando eu percebi que havia esse conflito, o Lucas me liberou e o Luiz Razia vai me substituir como coach no fim de semana, mas eu quis ficar um pouco mais aqui, acompanhar os treinos”.

Para sua sorte, Suzuki não teve dificuldades ao conversar com sua equipe, a PMO Motorsport, contando ainda com uma logística mais ‘tranquila’.

“Eu conversei com a minha equipe no TCR, que entendeu o meu lado. Infelizmente vou perder o shakedown, mas a logística nem é tão complicada. Eu consegui um voo direto de Guarulhos para Rosario. Chego lá de madrugada e de manhã já estou na pista”.

Questionado sobre como fica seu foco a partir do sábado, quando já estiver na Argentina, Suzuki disse que estará “100% no TCR”.

“O Razia já me substituiu outras vezes, então é tranquilo. Claro, se der vou tentar assistir pelo YouTube. Mas amanhã será um dia cheio, com dois treinos livres, classificação. Domingo ainda tem as duas corridas, então não dá para ter dois focos”.

Com um pódio na etapa de Córdoba, Suzuki saiu do primeiro fim de semana de 2023 com 54 pontos, 21 a menos que o líder, Ignacio Montenegro. O piloto, que também corre na Stock Car, disse o bom rendimento o surpreendeu.

“Era a primeira vez no campeonato, em uma pista que não corria há muito tempo, em um carro novo, eu nunca tinha corrido em um carro com tração dianteira. Então você fica se perguntando se vai dar certo”.

Mas ao optar por permanecer no Brasil na sexta-feira, Suzuki acredita que inicia a etapa de Rosario em desvantagem em relação aos demais.

“Tô feliz, mas agora vou para mais uma pista que não conheço e eu vou chegar em desvantagem. Porque todo mundo vai participar de um treino, por mais que seja curto, e vão poder analisar os dados”.

“Mas o regulamento do TCR permite que muita coisa aconteça, como o grid invertido. Quem sabe não vem aí mais dois bons resultados que me permitam seguir na briga pelo campeonato”.

Galvão Bueno tem projeto para voltar a narrar F1; saiba mais no vídeo:

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Porsche Cup: Gustavo Zanon luta por fim de semana ‘tranquilo’ no Velocitta
Próximo artigo Porsche Cup: Líder da Carrera, Costa fala sobre desafio em estreia no Velocitta

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil