Button se diz "muito animado" com vida após Fórmula 1

Mesmo considerando permanecer na categoria, inglês também não deixa de pensar sobre o futuro fora das pistas

Button se diz "muito animado" com vida após Fórmula 1
Jenson Button, McLaren
Sergio Perez, Sahara Force India F1 with Jenson Button, McLaren on the drivers parade
Jenson Button, McLaren MP4-31
Jenson Button, McLaren on the drivers parade
Jenson Button, McLaren
Jenson Button, McLaren
Carregar reprodutor de áudio

Jenson Button ocupa atualmente a 17ª posição na temporada e ainda não garantiu um contrato para correr na F1 no próximo ano, embora esteja negociando com a Williams sobre um possível lugar em 2017.

O inglês de 36 anos quer permanecer na F1, mas admitiu que está ansioso para uma vida sem horários. 

Button diz que as negociações com a McLaren sobre um possível novo acordo vai começar no próximo mês.

"Eu não falei com a equipe ainda", disse Button. "Em setembro vamos sentar. ter uma conversa e decidir."

"E se eu não estiver na F1 no próximo ano, não sei onde vou estar, mas estarei me divertindo."

"Vivi toda minha vida cercado de um calendário e de repente não ter mais isso, será a primeira vez em meus 18 anos como adulto. Será realmente emocionante."

O campeão mundial de 2009, no entanto, insiste que vai continuar correndo, caso deixe a F1 e reiterou sua intenção de competir no Campeonato Mundial de Endurance (WEC), se encontrar a opção certa.

"Em termos de corrida, eu gostaria de fazer outra categoria no futuro", disse Button.

"Eu adoraria ser parte do programa WEC. Gostaria de desfrutar do companheirismo e do esforço de uma equipe que está por trás do carro em um evento de longa distância."

"Eu não sei quais possibilidades terei no futuro. É preciso espaço para eu começar, porque será muito difícil, mas se houver esse espaço, e é algo que eu estou animado, eu definitivamente vou fazer.

"Eu também gostaria de fazer Rallycross no futuro, algo que meu pai fez. Há muitas coisas que eu adoraria fazer.

"Há tantas opções, não apenas no automobilismo, mas em outros esportes, na vida."

compartilhar
comentários
Para Hamilton, liderança ainda não é grande o suficiente
Artigo anterior

Para Hamilton, liderança ainda não é grande o suficiente

Próximo artigo

Manor insiste que não há prazo para Haryanto

Manor insiste que não há prazo para Haryanto
Carregar comentários