Stoffel Vandoorne
Assunto

Stoffel Vandoorne

Coluna do Vandoorne: O foco era terminar a prova

compartilhar
comentários
Coluna do Vandoorne: O foco era terminar a prova
Por:

Piloto da McLaren faz reflexões sobre abertura da temporada em Melbourne

Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32, leads Antonio Giovinazzi, Sauber C36
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32
Jolyon Palmer, Renault Sport F1 Team RS17, leads Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32

Sabíamos que o GP da Austrália seria um fim de semana difícil para a McLaren-Honda, por isso foi bom que pudéssemos vir com alguns pontos positivos.

Demos um pequeno passo à frente desde os testes de Barcelona. Pode não ser nada em termos de ritmo puro, mas poderíamos fazer um pouco mais na corrida do que tínhamos sido capazes de fazer antes.

Sim, tivemos alguns problemas durante as sessões de treinos, tanto no meu carro como no de Fernando Alonso, mas no geral, conseguimos fazer algumas voltas e conseguimos terminar a corrida.

Na verdade, a corrida foi a maior distância que conseguimos correr até agora.

Então, resumindo, foi um pequeno passo, mas com certeza há um longo caminho pela frente para ganhar desempenho.

Q2

Voltando ao fim de semana, a classificação foi muito difícil para mim. Tivemos um problema de pressão de combustível, e demorou um pouco para entender onde exatamente o problema estava.

Significava que tínhamos que abortar meus esforços no quali, conseguimos apenas uma única volta rápida e me qualifiquei em 18º.

Não foi esse o resultado que esperávamos porque, após o treino livre final, tive um bom ritmo e uma sensação positiva com o carro.

Senti que estávamos indo na direção certa e eu realmente senti que poderia ter conseguido ir para o Q2. Por isso foi lamentável que tivemos este problema.

Conseguindo terminar

A corrida foi muito dura para nós também. Antes do início, sabíamos que ia ser difícil, mesmo em termos de operar o volante, porque havia muitas coisas que tínhamos que cuidar para levar o carro até o fim.

Meu painel não funcionava mais e eu não conseguia ver o que tinha que fazer em termos de economia de combustível. Não havia informações no meu volante, e demorei um pouco para redefinir isso.

Então, o carro começou a perder potência e nós não sabíamos qual era o problema naquele momento. Por isso, decidimos fazer um pit stop precoce. Isso significou que poderíamos reiniciar completamente, desligando e ligando.

Demorou mais duas voltas depois do pit stop para que o carro voltasse ao normal, e daí em diante foi uma corrida solitária. Tive que lidar com algumas bandeiras azuis, então não era realmente um caso de competir com ninguém, e o foco era apenas em trazer o carro até o fim.

Do meu lado, o ritmo estava bom no final da corrida, e acho que extraímos mais ou menos o que era possível nessas circunstâncias.

Mas nosso desempenho final não era forte o suficiente, e nosso pacote não está bom ainda. Precisamos melhorar muito para competir com nossos rivais e começar a lutar por algumas boas posições. Estou convencido de que vamos chegar lá no final.

Autoridades impedem sequestro de corpo de Enzo Ferrari

Artigo anterior

Autoridades impedem sequestro de corpo de Enzo Ferrari

Próximo artigo

Sauber rebate críticas “terríveis” feitas a Wehrlein

Sauber rebate críticas “terríveis” feitas a Wehrlein
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Austrália
Localização Melbourne Grand Prix Circuit
Pilotos Stoffel Vandoorne
Equipes McLaren
Autor Stoffel Vandoorne