Estudo surpreende e aponta Schumacher como 9º melhor da F1

Lista, que minimiza o impacto da equipe e do carro, aponta Fangio como melhor da história; entre brasileiros, Senna é 5º, Piquet 7º e Fittipaldi 8º. Schumacher é nono, mas seria terceiro se não tivesse voltado da aposentadoria

Estudo surpreende e aponta Schumacher como 9º melhor da F1

Um estudo da Universidade de Sheffield, com base em uma análise estatística, estabeleceu quem são os melhores pilotos de todos os tempos, sem a influência de seus carros. Juan Manuel Fangio seria o 1º, com Alain Prost e Fernando Alonso completando o pódio na sequência.

Em um debate que não tem fim, e que ninguém nunca será dono da verdade absoluta, uma lista de melhores pilotos da história voltou a esquentar a discussão. A Universidade de Sheffield tentou ir além das manchetes e da opinião e realizou um estudo estatístico sobre quais são os melhores pilotos da história.

Essa análise conduzida pelo Dr. Andrew Bell, do Instituto de Metodologia Sheffield, minimiza o impacto da equipe e do carro e centra-se no piloto. E, embora tenha ganhado dois títulos a menos do que Michael Schumacher, Juan Manuel Fangio é apontado no estudo como o melhor da história.

Entre os pilotos ainda na ativa, o espanhol Alonso é o mais valorizado na terceira posição, em um degrau do pódio abaixo do de Alain Prost. Sebastian Vettel (que é 10ª no geral) e Lewis Hamilton (11º) também aparecem com destaque.

Apontado por muitos como o melhor de todos os tempos, o tricampeão Ayrton Senna ficou na quinta colocação, atrás também de Jim Clark. Jackie Stewart em sexto, Nelson Piquet em sétimo, Emerson Fittipaldi em oitavo, Michael Schumacher em nono e Vettel em décimo completam o top-10. O estudo faz a ressalva de que, se Schumacher não tivesse voltado para a categoria e defendido a Mercedes, ele seria o terceiro colocado.

Dr. Bell reconheceu a dificuldade de estabelecer um ranking entre pilotos de diferente épocas: "É difícil responder à questão de quem é o melhor, porque não sabemos o grau de importância de seu talento e de seu carro".

"O nosso modelo estatístico permite classificar e avaliar a importância relativa dos efeitos do equipamento e piloto, e há alguns resultados surpreendentes."

Por exemplo, como o próprio Dr. Bell tem o cuidado de salientar, a ausência do tricampeão Niki Lauda entre os primeiros 100: "O relativamente desconhecido Christian Fittipaldi está no top 20 e Niki Lauda nem sequer entre os 100. Com esses pilotos correndo em diferentes equipes, seus legados poderiam ter sido diferentes". Você concorda com a análise?

Veja o top-10

1 - Juan Manuel Fangio (ARG)
1 - Juan Manuel Fangio (ARG)
1/10

Foto de: Daimler AG

2 - Alain Prost (FRA)
2 - Alain Prost (FRA)
2/10

Foto de: XPB Images

3 - Fernando Alonso (ESP)
3 - Fernando Alonso (ESP)
3/10

Foto de: XPB Images

Jim Clark (GBR)
Jim Clark (GBR)
4/10

Foto de: Indianapolis Motor Speedway

5 - Ayrton Senna (BRA)
5 - Ayrton Senna (BRA)
5/10

Foto de: Tom Haapanen

6 - Jackie Stewart (GBR)
6 - Jackie Stewart (GBR)
6/10

Foto de: XPB Images

7 - Nelson Piquet (BRA)
7 - Nelson Piquet (BRA)
7/10

Foto de: Sutton Motorsport Images

8 - Emerson Fittipaldi (BRA)
8 - Emerson Fittipaldi (BRA)
8/10

Foto de: XPB Images

9 - Michael Schumacher (ALE)
9 - Michael Schumacher (ALE)
9/10

Foto de: XPB Images

10 - Sebastian Vettel (ALE)
10 - Sebastian Vettel (ALE)
10/10

Foto de: XPB Images

compartilhar
comentários
Nasr corre atrás de soluções para carro "difícil de prever"
Artigo anterior

Nasr corre atrás de soluções para carro "difícil de prever"

Próximo artigo

Análise: a F1 precisa mesmo de carros mais rápidos em 2017?

Análise: a F1 precisa mesmo de carros mais rápidos em 2017?
Carregar comentários