F1: Albon recebe alta após forte acidente no GP da Grã-Bretanha

Piloto da Williams disse que já pensa na próxima corrida, que será na Áustria no próximo fim de semana

F1: Albon recebe alta após forte acidente no GP da Grã-Bretanha
Carregar reprodutor de áudio

A equipe Williams de Fórmula 1 confirmou que Alex Albon recebeu alta do hospital após ser examinado, depois de seu forte acidente no GP da Grã-Bretanha.

Albon foi atingido por trás por Sebastian Vettel quando os pilotos frearam para evitar a colisão entre Guanyu Zhou e George Russell na largada.

Leia também:

Esse contato o enviou direto para o muro dos boxes e ele foi atingido por outros carros enquanto voltava ao meio da pista.

Depois que seu carro parou, ele falou para o time que estava bem, mas a equipe médica demorou para tirá-lo do cockpit.

Após uma verificação inicial no centro médico do circuito, ele foi enviado ao Coventry Hospital para exames mais completos, antes de ser liberado na noite de domingo.

Em um comunicado divulgado pouco antes das 20h30, horário do Reino Unido, a Williams declarou: “Temos o prazer de confirmar que Alex foi liberado e recebeu alta do Hospital Coventry. Obrigado a todos pelos votos de melhoras.”

 

O próprio Albon disse: “Estou muito feliz que todos os outros envolvidos no incidente da primeira volta estejam bem. Obrigado a toda a equipe médica da pista e do Hospital Coventry. É uma pena que nossa corrida tenha terminado antes de começar hoje, mas já estamos totalmente focados na Áustria. Tragam a próxima."

Em entrevista ao Motorsport.com, Jost Capito, chefe da Williams, falou que Albon lhe disse que o contato com o muro dos boxes foi duro.

“Ele está um pouco dolorido”, disse Capito. “Vamos ver como ele estará amanhã. É um grande alívio. Para mim, é a coisa mais importante, todo o resto então não é mais válido.

“Seu fisioterapeuta foi com ele ao centro médico, e tivemos todas as atualizações, e está tudo bem agora. Ele tinha alguma dor nas costas, então você tem que ter cuidado.

“Você vê como é importante trabalhar na segurança de novo e de novo. Alex não parecia tão ruim, porque o golpe por trás nunca foi uma grande desaceleração.

“Isso é corrida. Você não pode ficar frustrado com isso. O principal é que os caras estão todos saudáveis ​​e foram embora, então todo o resto não importa”.

Com a aprovação de Albon, a Williams agora pode voltar sua atenção para reparar seu FW44. Em Silverstone, ele teve o único exemplo do kit de atualização mais recente após um grande esforço para prepará-lo, e o plano provisório era também ter as peças atualizadas para Nicholas Latifi na Áustria no próximo fim de semana.

Questionado se a equipe tinha capacidade de produção para atualizar os dois carros até lá, Capito disse: "Temos que ver, mas não estamos em uma boa posição. Talvez algumas peças nós teremos dois conjuntos, talvez não.

"Então, temos que ver qual é realmente o dano e onde estão as outras peças."

F1 2022: ESPETÁCULO em Silverstone! Sainz VENCE corrida com final ALUCINANTE; acompanhe DEBATE | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #184 - Felipe Kieling, da Band, revela como foi substituir Mariana Becker na cobertura da F1

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

 

compartilhar
F1: Sete pessoas são presas por protesto em pista no GP da Grã-Bretanha
Artigo anterior

F1: Sete pessoas são presas por protesto em pista no GP da Grã-Bretanha

Próximo artigo

F1: Horner pede que FIA não "brinque" com regulamentos de 2023; chefes de equipe endossam opinião

F1: Horner pede que FIA não "brinque" com regulamentos de 2023; chefes de equipe endossam opinião