F1: Alfa Romeo espera "imagem clara" da F2 antes de nomear segundo piloto

Vice-líder da F2 e piloto da Academia da Alpine, Guanyu Zhou surge como forte candidato à segunda vaga da Alfa

F1: Alfa Romeo espera "imagem clara" da F2 antes de nomear segundo piloto

O chefe da Alfa Romeo, Frédéric Vasseur, afirmou que está esperando uma "imagem clara" do campeonato de 2021 da Fórmula 2 antes de decidir quem ocupará a segunda vaga de sua equipe para a temporada 2022 da Fórmula 1.

O anúncio de Valtteri Bottas para o próximo ano abriu a porteira para uma série de anúncios ao longo da semana, como George Russell na Mercedes e Alex Albon na Williams, deixando a segunda vaga da Alfa como a maior dúvida do mercado de pilotos.

Leia também:

Vasseur não tem mais a obrigação de ter um piloto da Academia da Ferrari e, enquanto o atual ocupante da vaga, Antonio Giovinazzi, pode seguir com a equipe em 2022, a marca está mantendo suas opções abertas.

O italiano aparenta ser a opção preferida da Ferrari, mas já haviam sugestões anteriores de uma troca de Mick Schumacher da Haas pela Alfa. O piloto da Alpine Guanyu Zhou é o principal rival de Giovinazzi, tendo um grande aporte financeiro chinês por trás.

Zhou é atualmente o segundo colocado na F2, mas a categoria tem ainda metade da temporada pela frente, com quatro etapas restantes em Monza, Sochi, Jeddah e Abu Dhabi, o que significa que o campeão deve ser oficializado apenas em 12 de dezembro.

Apesar de não ter mencionado Zhou, Vasseur deixou claro que está aguardando o desenvolvimento da temporada da F2: "A escolha é importante. Temos alguns jovens que precisam correr mais. E não temos como ter uma imagem clara antes disso".

Em Zandvoort, Vasseur disse que tinha receios em receber um novato na equipe devido à falta de testes, mas após confirmar Bottas como piloto principal, ele admite que essa pode ser uma possibilidade.

Ele quer trazer o pupilo da ART, Théo Pourchaire, mas já indicou anteriormente que 2022 seria muito cedo para a estreia do francês de 18 anos, que atualmente ocupa a sexta posição na tabela da F2.

Théo Pourchaire, Alfa Romeo

Théo Pourchaire, Alfa Romeo

Photo by: Alfa Romeo

As chances de Nyck de Vries, que perdeu a disputa com Albon pela vaga na Williams, parecem diminuir a cada dia.

"Tudo segue aberto, incluindo Antonio", disse Vasseur ao Motorsport.com. "Antonio está fazendo um bom trabalho. Mas acho que conseguir trazer Valtteri foi uma grande oportunidade para nós".

"Agora não faz diferença se o companheiro de equipe é um novato ou alguém com experiência, já que no beneficiaremos da velocidade e da experiência de Valtteri. Não comentarei quem está na lista ou não. Em alguns casos parece mais complicado devido à ligação com fornecedoras de motores".

"Temos um contrato com a Ferrari, e fazer esse tipo de acordo parece difícil ou até impossível. Vamos ver sobre os outros;

Vasseur sugeriu que Giovinazzi, que teve um bom final de semana em Zandvoort, ainda tem chances de manter a vaga.

"Acho que, com Antonio, veremos os próximos dois ou três eventos. Mas talvez ele tenha virado a página e essa situação pode ser um bom choque de realidade. Quero ter uma imagem clara antes de tomar a decisão com a diretoria".

F1 2021: Mercedes FAVORITA na Itália? Rico Penteado explica chance de Hamilton voltar a ser LÍDER | TELEMETRIA

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST - Bottas: piloto que deixou a desejar ou talento 'sacrificado'?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Aston Martin correrá no GP da Itália com pintura especial em homenagem ao novo filme do 007
Artigo anterior

F1: Aston Martin correrá no GP da Itália com pintura especial em homenagem ao novo filme do 007

Próximo artigo

F1: Binotto vê tratamento com "motor suspeito" da Mercedes diferente de polêmica da Ferrari em 2019

F1: Binotto vê tratamento com "motor suspeito" da Mercedes diferente de polêmica da Ferrari em 2019
Carregar comentários