F1: Alonso "era o cara mau" contra Schumacher em 2006, diz Stroll

Canadense será companheiro de equipe do 'vilão' que impediu seu ídolo de conquistar oitavo título mundial

Fernando Alonso and Michael Schumacher

Na próxima temporada, a Aston Martin terá uma dupla de pilotos bastante incomum: no próximo ano, Lance Stroll se juntará a Fernando Alonso como line-up na Fórmula 1… Enquanto há quinze anos ele apoiou ativamente o rival do espanhol pelo título, Michael Schumacher.

Leia também:

Stroll tinha apenas dois anos quando Alonso fez sua estreia na F1. Filho do bilionário Lawrence Stroll, entusiasta de carros e colecionador da Ferrari, Lance assistia aos GPs desde a infância e logo se apaixonou por um Michael Schumacher que quebrou todos os recordes ao volante de um carro de F1 vermelho.

Quinze anos depois, Stroll não esquece que Alonso privou seu herói de um oitavo título, mesmo que obviamente não tenha nada contra ele. "Eu o assisti na TV em 2004, 2005, 2006, quando ele conquistou seus títulos e lutava contra Schumacher", lembra o canadense. 

"Eu era fã de Schumacher. [Alonso] era o cara mau aos meus olhos! Eu tinha seis anos e ele era o cara mau como nos filmes. Mas ele ainda era super emocionante de assistir. E ele ainda é. Ele é um dos melhores pilotos. Ele ainda está muito animado com cerca de 42 anos."

Lance Stroll, Luca Furbatto, Aston Martin

Lance Stroll, Luca Furbatto, Aston Martin

Photo by: Zak Mauger / Motorsport Images

Stroll foi membro da Academia da Ferrari de 2010 a 2015, quando subiu na hierarquia no kart e depois nas fórmulas, o que lhe permitiu conviver com Alonso por vários anos, sendo a primeira vez quando ele tinha onze anos.

"Eu não acho que havia muitas palavras saindo da minha boca. Eu provavelmente fiquei bastante pasmo com essa experiência", comenta ele. Stroll teria dito a Alonso que um dia ele seria seu companheiro de equipe? “É possível que eu o tenha avisado, sim”, responde o quebequense.

Lembre-se de que Stroll deixou a Ferrari no final de 2015 para se juntar à Williams como piloto de testes, com um programa monumental que o preparou para sua estreia na Fórmula 1 com a equipe de Grove em 2017, quando ele tinha apenas 18 anos. Ele correu por dois anos antes de se juntar à equipe Racing Point, agora de propriedade de seu pai, que seria renomeada para Aston Martin em 2021.

VÍDEO: O rumor sobre da Matta comandar a Audi na F1

Podcast #196 - Após recorde, qual Alonso ficará para a história da F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 
 
 
 
 
 

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Saída de Alonso e Piastri da Alpine não atrapalhara meta 'audaciosa' traçada por Rossi em 2021; saiba mais
Próximo artigo F1: FIA se manifesta sobre superlicença de Colton Herta; confira

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil