F1: Após brilho no Canadá, entenda como Zhou Guanyu é visto na China

Correspondente do Motorsport.com na China, Frankie Mao revela como a fechada nação encara o piloto da Alfa Romeo; confira

F1: Após brilho no Canadá, entenda como Zhou Guanyu é visto na China
Carregar reprodutor de áudio

A temporada 2022 da Fórmula 1 tem uma representatividade inédita na história da categoria: neste ano, pela primeira vez em mais de 70 anos do campeonato, a F1 tem um piloto chinês como titular do grid. 

Zhou Guanyu chegou à elite global do esporte a motor pela equipe Alfa Romeo credenciado por anos de experiência na Fórmula 2, tendo como novo desafio acompanhar o ritmo de seu veterano companheiro, Valtteri Bottas.

O editor recomenda:

O rápido finlandês, que deixou a Mercedes no fim de 2021 após cinco temporadas pelo time germânico, chegou à escuderia ítalo-suíça como líder do projeto de Hinwil, mas também tem contribuído, por meio de sua experiência, para a adaptação de Zhou. 

E o competidor da China, aliás, vem se destacando: no último GP, disputado no Canadá, Zhou chegou em oitavo para pontuar pela segunda vez neste ano, sendo um destaques da prova em Montreal e apontado por alguns como 'piloto do dia' na América do Norte.

Mas como o país da Ásia percebe o desempenho do novato? Para responder a isso e muito mais, a reportagem falou com Frankie Mao, correspondente do Motorsport.com na nação, que terá a volta de sua corrida ao calendário da F1 no ano que vem.

'Herói chinês'

Zhou Guanyu, Alfa Romeo F1 Team

Zhou Guanyu, Alfa Romeo F1 Team

Photo by: Carl Bingham / Motorsport Images

"Obviamente, há ótimas vibrações em relação a ele na China, apesar de não podermos sediar o GP deste ano devido ao impacto contínuo da Covid-19. Notícias e conteúdos sobre Zhou estão por toda parte nas plataformas de mídia social e em algumas TVs tradicionais locais, que costumavam não cobrir o automobilismo. Curiosamente, em Montreal, que têm uma grande comunidade de chineses, você viu torcedores acenando com a bandeira chinesa e alguns banners para mostrar apoio", disse.

"Esse tipo de coisa raramente era visto antes porque não tínhamos um herói para torcer. Tenho certeza de que agora ele é alguém que esses jovens admirariam e pode se tornar uma inspiração para eles se tornarem pilotos de corrida também", seguiu Mao.

'Resposta' aos detratores

Zhou Guanyu, Alfa Romeo C42

Zhou Guanyu, Alfa Romeo C42

Photo by: Steven Tee / Motorsport Images

"A temporada de estreia de Zhou está indo bem até agora. Acho que ele respondeu bem àqueles que criticaram a decisão da Alfa Romeo, com seu sólido início de temporada. E ele poderia ter marcado mais pontos se não tivesse enfrentado alguns problemas de confiabilidade, que não eram suas falhas. No entanto, ele tem se mantido positivo e trabalhando duro com a equipe", destacou Frankie.

"O forte fim de semana no Canadá, pista que ele visitou pela primeira vez, provou todos os esforços e também que Zhou e Alfa têm trabalhado juntos na direção certa, o que aumentará a confiança dele em si mesmo e na equipe. Claro, como eu sei sobre ele, como piloto de corrida, ele queria mais na pista. Mas enquanto ele e a Alfa mantiverem o ímpeto, definitivamente haverá mais dele", ponderou Mao.

Ficar longe de problemas é a chave para o sucesso

"A consistência desempenha um papel crítico em seu desenvolvimento como piloto e isso continua em seu primeiro ano na F1. A única vez em que Zhou sofreu um dano no carro foi em Ímola, onde foi batido por trás por Pierre Gasly. Então, ele está indo bem até agora, mantendo-se longe de problemas na pista, o que significa que ele maximizou seu tempo para aprender o carro, as pistas e os pneus, a fim de ganhar a experiência necessária para progredir."

"Além disso, é importante para a equipe porque qualquer dano é ainda mais impactante por causa do teto de gastos. Ademais, Zhou mostrou que é do tipo que mantém a calma nas dificuldades e é capaz de ultrapassar e fazê-lo da forma mais rápida e limpa possível, uma vez que tenha o delta  de velocidade necessário. Em Montreal, ele fez algumas excelentes ultrapassagens contra pilotos mais experientes, como Daniel Ricciardo e Sebastian Vettel, o que foi crucial para o seu resultado."

Desafio frente a Bottas

Zhou Guanyu, Alfa Romeo, Valtteri Bottas, Alfa Romeo

Zhou Guanyu, Alfa Romeo, Valtteri Bottas, Alfa Romeo

Photo by: Alfa Romeo

Questionado sobre a comparação entre Zhou e Bottas, Mao respondeu: "Ele (Guanyu) está ciente desde o início de que será um desafio igualar Valtteri, dada sua experiência na F1, principalmente os cinco anos que o finlandês teve na Mercedes. Mas por outro lado, como disse Zhou, ele não poderia ter um companheiro de equipe melhor do que Valtteri, que está sempre aberto e nunca se esconde de seus companheiros de equipe, em seu ano de estreia".

"Da mesma forma, este ano também é de um novo território para Valtteri, pois ele quer mostrar que é capaz de ser um líder, depois de sua saída da Mercedes. E uma das melhores maneiras de provar isso é ajudar Zhou a aumentar sua velocidade. Até agora, eles têm trabalhado muito bem juntos."

"Desde o Bahrein, Zhou vem 'chegando' em Valtteri em termos de ritmo bruto. Em Baku, foi melhor que Bottas na qualificação pela primeira vez. E então ele superou Valtteri pela segunda vez seguida em Montreal e chegou ao Q3 pela primeira vez. Com certeza, podemos esperar que Zhou lute pelo Q3 com mais frequência, desde que, nas próximas atualizações, ofereçam-lhe o que devem. Outra coisa que garanto é que Zhou tem sido muito humilde, de modo que continua aprendendo."

F1 dá "passo atrás" com novo motor? Rico Penteado opina

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #183 - O que Alonso poderia fazer hoje em carro de ponta da F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
Podcast #184 – Felipe Kieling, da Band, revela como foi substituir Mariana Becker na cobertura da F1
Artigo anterior

Podcast #184 – Felipe Kieling, da Band, revela como foi substituir Mariana Becker na cobertura da F1

Próximo artigo

F1: Piquet se desculpa por comentário e defende que não tinha intenção de ofender Hamilton com termo utilizado

F1: Piquet se desculpa por comentário e defende que não tinha intenção de ofender Hamilton com termo utilizado