F1: Bottas diz que algo está “fundamentalmente errado” com Mercedes em Baku

Segundo o piloto finlandês, a equipe terá uma noite longa para resolver os problemas de aderência do carro após péssimo desempenho em treino.

F1: Bottas diz que algo está “fundamentalmente errado” com Mercedes em Baku

Com um resultado aquém do esperado, a Mercedes brigou pela parte de baixo da tabela e não ameaçou Ferrari e Red Bull nos treinos da Fórmula 1 desta sexta-feira, em Baku, no Azerbaijão. Muito pouco para a escudeira que briga pelo título do Campeonato de Construtores. Com Lewis Hamilton em 11º e Valtteri Bottas em 16 º, a Mercedes terá um longo trabalho até amanhã, quando ocorre o treino classificatório do GP do Azerbaijão.

Leia também:

Questionados sobre o que aconteceu nesta sexta-feira, os dois pilotos da Mercedes não titubearam ao dizer que os carros simplesmente não eram rápidos o suficiente.

“Foi muito, muito complicado para nós hoje e, claramente, estávamos com falta de ritmo”, disse Bottas. “O equilíbrio não está tão distante. Ok, o carro é talvez um pouco imprevisível, mas parece que falta aderência. Então, eu acho que vai ser uma longa noite.”, concluiu.

Valtteri Bottas, Mercedes W12

Valtteri Bottas, Mercedes W12

Photo by: Charles Coates / Motorsport Images

Bottas também foi indagado se o problema da Mercedes consistia mais no ritmo de uma volta do que na corrida toda, o finlandês foi enfático.

 “Um pouco melhor talvez nas long runs, mas ainda estamos sem ritmo. Isso é certeza. Portanto, acho que há algo fundamentalmente errado e precisamos descobrir o quê é”.

Já Hamilton se disse perplexo sobre o motivo da Mercedes estar tão lenta, especialmente porque o dia em geral não foi péssimo no cockpit.

“Consegui todas as voltas que precisávamos, não houve realmente nenhum erro – acho que tive apenas um travamento de rodas no primeiro treino livre”, explicou o heptacampeão mundial. “Porém, em geral, eu senti que estava guiando bem.”, garantiu Hamilton.

Decepcionado com o resultado da equipe, Hamilton disse que a equipe terá que olhar os dados para tentar descobrir o que pode melhorar para o fim de semana. “Não é fácil estar fora do top-10 quando nós temos bons ritmos em outros lugares. Porém, sim, eu não sei o porquê de estarmos onde estamos”, conclui o inglês.

F1 2021: RED BULL segue à frente, FERRARI mostra FORÇA e Mercedes SOFRE em TLs malucos | SEXTA-LIVRE

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: TELEMETRIA: O quebra-cabeças na desafiadora Baku com Rico Penteado

 

compartilhar
comentários
F1: Red Bull diz que Mercedes não tem mais motor "um segundo mais rápido na reta"

Artigo anterior

F1: Red Bull diz que Mercedes não tem mais motor "um segundo mais rápido na reta"

Próximo artigo

F1: Sainz sente que Ferrari "definitivamente não está tão rápida quanto em Mônaco"

F1: Sainz sente que Ferrari "definitivamente não está tão rápida quanto em Mônaco"
Carregar comentários