Fórmula 1
06 mai
Próximo evento em
61 dias
20 mai
Próximo evento em
75 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
89 dias
10 jun
Próximo evento em
96 dias
24 jun
Próximo evento em
110 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
117 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
131 dias
29 jul
Próximo evento em
145 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
173 dias
02 set
Próximo evento em
180 dias
09 set
Próximo evento em
187 dias
23 set
Próximo evento em
201 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
208 dias
07 out
Próximo evento em
215 dias
21 out
Próximo evento em
229 dias
28 out
Próximo evento em
236 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
272 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
281 dias

F1: Entenda como pandemia impactou ‘mínimos’ detalhes de projetos da Ferrari

Equipes de Fórmula 1 enfrentaram momentos inéditos no último ano, já que o esporte teve que reagir rapidamente ao impacto financeiro da pandemia

compartilhar
comentários
F1: Entenda como pandemia impactou ‘mínimos’ detalhes de projetos da Ferrari

Além de um calendário drasticamente renovado e de novos protocolos, o surto do Covid-19 levou ao adiamento de todos os novos regulamentos originalmente planejados para 2021, além da transferência do chassi de 2020 para esta temporada.

A pandemia gerou ainda uma peculiaridade para a Ferrari quando se trata de designações ao seu chassi.

Leia também:

Já vimos a Alfa Romeo anunciar que, como sucessor do C39 do ano passado, o carro deste ano será o C41 - mas isso foi feito porque a equipe queria alinhar o número do chassi com o ano da corrida. Por isso optou por saltar do C39 para o C41 - para 2021.

A Ferrari está dando um salto semelhante com seu sistema numérico de projeto de carro novo, mas por razões completamente diferentes.

A equipe italiana há muito tempo dá ao carro de cada ano um número de projeto, bem como um nome de chassi oficial.

O SF1000 do ano passado, por exemplo, foi caracterizado com o projeto número 671 enquanto estava sendo executado na base da equipe em Maranello.

A lógica sugere que o SF21 seria o 672.

No entanto, esse não será o caso, o número do projeto do carro foi oficialmente designado como 673.

O motivo do salto é simples: durante os primeiros estágios de 2020, a Ferrari começou a trabalhar no que seria o novo carro 2021.

Na Ferrari, sua máquina de efeito solo, que marcará o início de uma era que a F1 espera melhorar drasticamente as corridas, já havia recebido a designação de número de projeto 672.

Quando a FIA atrasou a introdução das novas regras até 2022 e proibiu as equipes de trabalhar muito nelas, a Ferrari teve que estacionar seu novo projeto por um tempo.

Com as equipes agora novamente livres para fazer desenvolvimento, a equipe de Maranello está funcionando novamente com seus equipamentos de 2021 e 2022 - embora com títulos fora de ordem.

Portanto, o trabalho continua no projeto 672, que se tornará o carro de 2022.

Enquanto isso, a Ferrari 673 (SF21) manterá o chassi principal do SF1000, mas apresentará algumas atualizações limitadas que a equipe italiana foi capaz de fazer com o sistema de tokens da F1.

Ele contará com uma extremidade traseira revisada e com um motor totalmente novo que a Ferrari espera que resolva o déficit de potência que sofreu em 2020.

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Red Bull dá passo importante para assumir motores da Honda, mas depende da FIA

PODCAST: Chico Serra esclarece rivalidade com Piquet, amizade com Senna e briga com Raul Boesel

 

F1: Sainz fará estreia com carro da Ferrari em Fiorano

Artigo anterior

F1: Sainz fará estreia com carro da Ferrari em Fiorano

Próximo artigo

F1: Brincalhão, Norris explica abordagem mais séria nas redes sociais

F1: Brincalhão, Norris explica abordagem mais séria nas redes sociais
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Scuderia Ferrari
Autor Franco Nugnes