Fórmula 1 GP da Itália

F1: Hamilton alega que Ricciardo é "talentoso demais" para assumir papel de reserva na Mercedes

Britânico vê australiano como merecedor de uma vaga no grid e afirma que está longe de se aposentar

Lewis Hamilton, Mercedes-AMG, Daniel Ricciardo, McLaren

Enquanto Daniel Ricciardo se prepara para deixar a McLaren no fim do ano, equipe onde corre desde o início da temporada de 2021 da Fórmula 1, depois de uma série de performances abaixo do esperado e que levaram a equipe a substituí-lo por Oscar Piastri, há um interesse intenso em onde Ricciardo terminará - e rumores levam o nome do australiano para Mercedes, como piloto reserva da equipe em 2023. 

Como ele está recebendo compensação salarial da McLaren para cobrir o terceiro ano do contrato que assinou com a equipe laranja em 2020, Ricciardo poderia decidir tirar um ano de corrida e trabalhar para outro time na reserva e capacidade do terceiro condutor.

Leia também:

Isso se as possíveis movimentações do piloto para se juntar à Alpine - consideradas improváveis, dada a sua decisão de abandonar rapidamente a equipe e se juntar à McLaren em 2021 - ou idas para Haas ou Williams não derem certo.

Antes do fim de semana do GP da Itália em Monza, o jornal britânico Daily Mail sugeriu que o papel de reserva para Mercedes em 2023 é uma nova possibilidade para Ricciardo.

Quando perguntando sobre essa sugestão, na coletiva de imprensa, Lewis Hamilton - que correrá ao lado de George Russell em 2023 - respondeu: "Pessoalmente, acredito que ele deveria correr."

"Ele é muito talentoso para [ser um terceiro piloto] e ganhou o direito de estar entre todos nós correndo.

"Mas, claro, se ele fosse parte da nossa equipe, seria incrível. Mas, o terceiro papel [de piloto] não é realmente o melhor para ele. Se eu fosse seu empresário, ele estaria competindo!"

Sentado ao lado de Hamilton na coletiva de imprensa, também foi pedido a Ricciardo sua resposta sobre o assunto, no qual ele disse que "realmente está avaliando tudo" à respeito dos seus planos futuros.

"A verdade é que mantenho todas as opções abertas, não só para o próximo ano, mas também para  o futuro", adicionou Ricciardo.

Lewis Hamilton, Mercedes W13, Daniel Ricciardo, McLaren MCL36

Lewis Hamilton, Mercedes W13, Daniel Ricciardo, McLaren MCL36

Photo by: Zak Mauger / Motorsport Images

"Ainda não sei como será no próximo ano. Como Lewis disse, quero estar no grid, quero correr.

"Eu disse há umas semanas, sem dúvidas este foi um momento desafiante na minha carreira, mas não tirou o amor pelo esporte e o desejo de seguir aqui e competir.

"Obviamente, muitas conversas ou pensamentos sobre o próximo ano e além disso [ocorreram], mas ainda não tenho certeza de isso se parece."

O contrato atual de Hamilton com a Mercedes só envolve a temporada de 2023, com a implicação de qualquer papel de reserva sendo discutido para Ricciardo na equipe das Flechas de Prata, poderia levar ao australiano a possibilidade de substituir o sete vezes campeão mundial e pilotar ao lado de Russell em 2024, se Hamilton decidir se aposentar da F1 no fim da próxima temporada.

Mas Hamilton deu pouco importância para essas especulações e novamente descreveu suas intenções à respeito de seu futuro na Fórmula 1, dizendo que estava "caminhando para" um novo acordo para 2024 e potencialmente para mais anos.

"Durante anos estamos dando voltas, indo para cima e para baixo, com histórias sobre aposentadoria", disse o britânico.

"Para mim, me sinto mais saudável que nunca. Me sinto em forma, eu amo o que faço. E não planejo parar cedo. Desculpa, amigo [Ricciardo]!

"Mas, meu objetivo sempre foi estar com a Mercedes, desde que assinei com eles em 1997 [como um junior da McLaren durante seus anos coma a equipe de fato da Mercedes com seu acordo de fornecimento de motores]."

Lewis Hamilton, Mercedes AMG

Lewis Hamilton, Mercedes AMG

Photo by: Steve Etherington / Motorsport Images

“Adoro que tenhamos a longa parceria que temos. Sinto que estamos embarcando em muitas coisas realmente positivas – não apenas no esporte, mas fora também.

“E eu acho que há muito [mais] para realizarmos juntos.

“Então, eu quero fazer parte disso. Acho que sempre estarei com a Mercedes – até o dia em que morrer. Sinto que posso correr um pouco mais. Eu potencialmente estarei direcionando para isso.”

PODCAST #194 - Qual será o futuro de Felipe Drugovich?

 

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Drugovich negocia vaga com Alpine para 2023 em meio à entrave com Gasly, diz imprensa alemã
Próximo artigo ANÁLISE: O teste dos novos retrovisores da F1 e as atualizações das equipes na Holanda

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil