Fórmula 1 GP da Hungria

F1: Hamilton desabafa e diz que Mercedes “estava no seu pior momento”

George Russell se mostrou mais otimista e acredita que equipe dará volta por cima no decorrer do fim de semana

Lewis Hamilton, Mercedes F1 W14

Lewis Hamilton disse que seu Mercedes “nunca esteve tão ruim " nos treinos para o GP da Hungria de Fórmula 1, enquanto ele passava por um difícil primeiro dia de ação.

O heptacampeão mundial terminou a segunda sessão de treinos em Hungaroring em 16º na tabela de tempos, com o companheiro de equipe, George Russell, em último, já que cada um usou apenas um único conjunto de pneus médios.

Leia também:

Mas, embora ciente de que o time estava em um programa diferente de todos os outros, Hamilton teve uma avaliação bastante pessimista sobre suas sensações com o W14.

"Não estava me sentindo bem", disse ele. “Parecia que o carro estava no seu pior momento.

“Mas vamos trabalhar no acerto esta noite e esperamos que amanhã, como no ano passado, quando parecia terrível no começo, você dá a volta por cima com algumas mudanças. Então, estamos trabalhando nisso esta noite. Espero que amanhã seja melhor.”

Russell estava um pouco mais otimista sobre a posição da Mercedes em termos reais, pois estava igualmente ciente de que sua equipe costuma ter sextas-feiras difíceis antes de melhorar constantemente ao longo do fim de semana.

"Não me senti tão mal, com toda honestidade", disse ele. “Estávamos obviamente em programas muito diferentes de todos os outros, já que usamos apenas um jogo de pneus. Era um jogo de pneus usados também do TL1.

“Portanto, os tempos de volta realmente não dão uma representação verdadeira e tenho certeza de que amanhã será melhor. Mas ainda estamos focados em tentar melhorar.

“Sempre sabemos que tendemos a melhorar à medida que o fim de semana avança, que é o caminho certo para ser. Aprendemos algumas coisas interessantes mesmo naquela sessão, então vamos ver o que podemos fazer esta noite.”

George Russell, Mercedes F1 W14, Carlos Sainz, Ferrari SF-23

George Russell, Mercedes F1 W14, Carlos Sainz, Ferrari SF-23

Photo by: Zak Mauger / Motorsport Images

Russell sentiu que o foco nas melhorias precisava vir de um melhor gerenciamento de pneus, tanto em termos de ‘ligá-los’ para a classificação quanto de gerenciá-los na corrida.

“Estamos com dificuldades apenas com um pouco de aderência geral”, acrescentou o britânico. “Não acho que os pneus estejam na janela certa, tanto com pouco combustível quanto com muito combustível.

“Então, só precisamos entender por que isso aconteceu: se precisamos fazer uma volta mais rápida ou mais lenta para o stint de classificação e para a corrida, se precisamos forçar mais ou gerenciar mais.

“Essas coisas são um pouco difíceis às vezes quando você está em um cockpit, sem ter que olhar os dados para entender se os pneus estão mais frios ou mais quentes, e o que exatamente eles precisam para ir um pouco mais rápido.

“Como eu disse, não foi nosso melhor dia com certeza. Mas não é a primeira vez que digo isso em uma noite de sexta-feira. E sábado e domingo geralmente é melhor.”

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #239 – O que esperar de Ricciardo em retorno à F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

 

 

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1 - Ricciardo analisa retorno oficial às pistas: "Como se nunca tivesse saído"
Próximo artigo Novo formato de quali 'consegue' unir Verstappen e Hamilton em críticas à F1

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil