F1: Hamilton lamenta “má sorte" e quer que ela "pare em algum momento"

Piloto lamentou acidente no final do quali, impedindo de ocupar posições à frete no grid

Carregar reprodutor de áudio

Lewis Hamilton disse que “seria bom ter um pouco de sorte pela primeira vez” depois que uma bandeira vermelha no final da classificação para o GP de Mônaco da Fórmula 1 o deixou em oitavo no grid.

Hamilton e Mercedes chegaram ao Principado com a esperança de dar mais um passo à frente, depois de parecerem percorrer um longo caminho para remediar seus problemas com as atualizações da Espanha no último fim de semana.

Leia também:

Depois de lutar contra os obstáculos de Mônaco nos treinos de sexta-feira, Hamilton só conseguiu se classificar em oitavo no sábado.

O heptacampeão mundial ficou em sexto após as primeiras rodadas do Q3, mas não conseguiu melhorar em sua última volta devido a uma bandeira vermelha que surgiu devido ao acidente envolvendo Sergio Pérez e Carlos Sainz.

Hamilton estava inquieto com suas chances de subir na ordem no domingo, dada a dificuldade de ultrapassar em Mônaco, dizendo que estava “esperando que o tempo melhorasse e criasse oportunidades, e talvez as pessoas adotem estratégias diferentes”.

“Seria bom ter um pouco de sorte pelo menos uma vez”, acrescentou Hamilton. “Eu tenho tido [azar] o ano todo. Isso tem que parar em algum momento.”

“It would be nice to have some luck for once. I’ve been having [bad luck] all year. It’s bound to stop at some stage.”

“It would be nice to have some luck for once. I’ve been having [bad luck] all year. It’s bound to stop at some stage.”

Photo by: Erik Junius

Hamilton ultrapassou o companheiro de equipe da Mercedes, George Russell, durante as primeiras voltas no Q3, e Russell melhorou no final da sessão, ficando em sexto no grid.

Hamilton terminou a mais de um segundo do tempo da pole position de Charles Leclerc, mas disse que antecipou que Mônaco seria difícil para a Mercedes.

“Eu meio que esperava, não fomos muito bons em baixa velocidade na última corrida de qualquer maneira”, disse Hamilton. “Na verdade, na corrida, estava tudo bem, mas [não] em uma única volta, então previa que seria difícil aqui.

“Acho que está pior do que prevíamos, por causa dos solavancos. É muito acidentado para nós em todos os lugares, nas lentas, médias e altas [curvas de velocidade]. Então, desafiador.”

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, não achou que as dificuldades com os bumps apontassem para um retorno do porpoising ao W13, já que estava “atingindo o chão de uma maneira muito diferente”.

“Nós não temos o retorno do porpoising”, explicou Wolff quando o Motorsport.com perguntou a ele sobre os problemas. "O carro está muito rígido, muito baixo, e é exatamente a mesma diferença que estava na classificação em Barcelona."

“Então é provavelmente realista onde estamos. O carro é bom para quinto e sexto e [Lando] Norris nos venceu, mas não deveríamos esperar nenhum milagre, principalmente aqui em Mônaco.”

F1 AO VIVO: Leclerc é POLE e Verstappen SÓ 4º; Pérez e Sainz BATEM e RUS supera HAM em Mônaco | Q4

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST #179: O que Hamilton e Russell podem conseguir com melhora da Mercedes?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1 - Pérez explica batida no quali em Mônaco: "perdi a traseira"
Artigo anterior

F1 - Pérez explica batida no quali em Mônaco: "perdi a traseira"

Próximo artigo

F1: GP de Mônaco tem início adiado após chuva forte no Principado

F1: GP de Mônaco tem início adiado após chuva forte no Principado