Fórmula 1 GP da Bélgica

F1: Hamilton revela que W14 voltou a sofrer de velho problema; entenda

Carro da Mercedes apresentou os temidos saltos novamente

Lewis Hamilton, Mercedes F1 W14

Lewis Hamilton revelou que a Mercedes voltou a sofrer com os saltos no GP da Bélgica de Fórmula 1, assim como aconteceu em 2022.

Leia também:

O sete vezes campeão mundial conquistou um discreto quarto lugar em Spa, última corrida antes das férias de agosto, incapaz de deter a investida de Max Verstappen rumo à vitória. Contudo, os pontos conquistados, além do bônus pela volta mais rápida, colocaram o britânico na cola de Fernando Alonso no campeonato. 

Mas, o que é mesmo preocupante para Mercedes, é que Hamilton relatou que sofreu com os saltos do carro durante toda a corrida, um problema que a equipe enfrentou durante a primeira temporada com a mudança para carros de efeito solo. 

A Mercedes foi uma das equipes mais afetadas pelo porpoising no início da última temporada e ainda foi prejudicada pelo bouncing enquanto tentava extrair desempenho de seu conceito "zero-pod". Tendo alterado drasticamente o projeto de seu carro no meio desta temporada, Hamilton gerou preocupações quando temeu que a Mercedes estivesse "de volta aos solavancos do ano passado".

"Acho que foi uma corrida sem grandes acontecimentos, não houve muita coisa realmente acontecendo, não consegui acompanhar os carros à minha frente", disse Hamilton à Sky Sports F1. "Tive dificuldades no início, a traseira é o nosso maior problema. Voltamos a ter o mesmo salto do ano passado."

"Então, no final, eu estava mantendo a Ferrari a poucos segundos de distância, mas não conseguia me aproximar da batalha. Para conseguir a volta mais rápida no final, foi bom ter a diferença para o carro de trás, foi decente. Mas hoje havia muitas rajadas de vento e foi muito difícil manter o carro na pista."

Lewis Hamilton, Mercedes-AMG, in Parc Ferme

Lewis Hamilton, Mercedes-AMG, em Parc Ferme

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

Hamilton, que mais tarde declarou que o problema do salto estava "em toda parte", acrescentou que a Mercedes investigaria e tentaria encontrar uma solução antes da próxima corrida após a pausa de verão.

"Eles [a Mercedes] não sabem [o que causou o salto] e, para mim, isso é uma preocupação, mas vamos analisar os dados nesta semana e tentar descobrir o que fazer antes da próxima corrida", disse ele. "Mas eu realmente não tenho muito mais respostas para vocês. Eu sei o que quero e estou rezando por isso, só estou esperando o dia em que vamos conseguir."

Norris ironiza Hamilton e Pérez: passou do ponto?

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com debate se Red Bull de 2023 pode ser comparada à McLaren de 1988

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Leclerc expõe pedido da Ferrari durante a corrida do GP da Bélgica
Próximo artigo F1: Mais de 20 segundos atrás de Verstappen, Pérez se diz desamparado contra o companheiro de equipe

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil