F1: Leclerc diz que está sem efeitos colaterais após batida em Monza

Monegasco realizou exames na segunda-feira e foi liberado para correr neste final de semana em Mugello

F1: Leclerc diz que está sem efeitos colaterais após batida em Monza

Charles Leclerc afirmou que não está sofrendo com efeitos colaterais de seu acidente no GP da Itália, depois de ter sido liberado após mais exames médicos no início desta semana. O piloto causou uma bandeira vermelha no meio da corrida em Monza no final de semana passado, quando perdeu o controle de sua Ferrari na Parabolica, uma curva de alta velocidade.

Seu carro atravessou o cascalho e atingiu a parede de pneus do lado de fora da curva, causando danos suficientes às barreiras para forçar a parada da corrida. Embora Leclerc tenha conseguido sair do carro sem ajuda, ele admitiu que se sentiu um pouco dolorido imediatamente após o acidente.

Leia também:

No dia seguinte à corrida, o monegasco fez um exame médico para verificar se não tinha tido nada grave e foi liberado.

"Estou me sentindo bem", disse ele. "Fiz mais alguns exames médicos na segunda-feira, mas está tudo bem". Tive algumas dores nas costas depois da batida, mas já desde segunda-feira estava perfeitamente bem."

A saída de Leclerc do GP da Itália culminou em outra corrida ruim para a Ferrari, com Sebastian Vettel abandonando da prova um pouco antes, devido à falha no freio.

Após um conturbado GP da Bélgica, a Ferrari enfrentou semanas difíceis, mas Leclerc tem esperança de que a equipe italiana tenha um desempenho melhor em Mugello – naquele que será o milésimo GP da escuderia de Maranello na F1.

"Tenho a sensação de que pode ser melhor do que nos últimos dois finais de semana para nós em termos de desempenho", disse ele. “Espero mesmo que amanhã confirme o que penso, mas deve ser um pouco mais positivo e vamos ver como acontece”.

"Fisicamente, fizemos um dia de filmagem há alguns meses aqui e recomeçar numa pista como esta foi muito difícil para o pescoço. Mas estou bem, pois tivemos muitas corridas desde então”.

Além disso, Vettel disse nesta quinta-feira que a Ferrari ainda não entendeu por que ele sofreu uma falha de freio instantânea no final de semana passado.

"A investigação ainda está em andamento", disse ele. “Acho que entendemos o que deu errado. Obviamente os freios esquentaram, especialmente os traseiros e então, em algum ponto, a linha traseira explodiu”, completou.

“Estávamos monitorando a falha algumas voltas antes de tentarmos agir até o ponto em que os freios falharam. Então, é claro, ficamos surpresos. Mas sim, acho que uma coisa é o que podemos fazer melhor nesses cenários. E a outra é obviamente entender por que os freios falharam, por que esquentaram".

DIRETO DO PADDOCK: Vettel confirmado na Aston, Pérez ‘chutado’ e McLaren ‘à venda’; Bernoldi comenta

PODCAST: Vitória de Gasly prova que F1 é ambiente 'onde os fracos não têm vez'?

 

compartilhar
comentários

Related video

F1: Hamilton reage à ida de Vettel para Racing Point: “É a direção ideal”
Artigo anterior

F1: Hamilton reage à ida de Vettel para Racing Point: “É a direção ideal”

Próximo artigo

F1: Everaldo Marques narrará GP da Toscana pela Globo

F1: Everaldo Marques narrará GP da Toscana pela Globo
Carregar comentários