F1: Magnussen celebra feito histórico e Leclerc vê quali "frustrante"

"Não consigo acreditar que fizemos isso e que passamos tão perto do top 3", disse o dinamarquês; confira

F1: Magnussen celebra feito histórico e Leclerc vê quali "frustrante"
Carregar reprodutor de áudio

De volta à Fórmula 1 pela Haas em 2022 após hiato em 2021, Kevin Magnussen tem brilhado no começo da temporada e fez história nesta sexta-feira durante a classificação para o GP da Emilia Romagna, em Ímola.

O editor recomenda:

O dinamarquês conquistou a quarta posição do grid para a corrida Sprint deste sábado e registrou a melhor posição da história da Haas numa qualificação. Tudo isso após quase bater no Q3, última parte do quali da F1.

“Escapei, passei a área de brita, mas consegui dar um jeito de me ajeitar e voltar para a pista. O carro estava fenomenal, não dá para acreditar na quarta posição", disse Magnussen após a classificação na Itália.

Kevin Magnussen, Haas VF-22

Kevin Magnussen, Haas VF-22

Photo by: Carl Bingham / Motorsport Images

"Parece que amanhã vai ser com pista seca, é fazer o melhor que podemos, não sei bem o que esperar. Vamos nos divertir e dar nosso máximo, como foi hoje”, seguiu o experiente competidor da Dinamarca.

“Mas que resultado! É ótimo, é incrível, não consigo acreditar que fizemos isso e que passamos tão perto do top 3", afirmou. Magnussen larga atrás de Lando Norris, da McLaren, Charles Leclerc, monegasco da Ferrari, e Max Verstappen, holandês que conquistou a pole position com a Red Bull.

"O quarto lugar é a melhor posição de largada da história da Haas, estou muito orgulhoso disso e da equipe”, completou Magnussen, que correu pela Haas de 2017 até 2020 em sua primeira passagem pelo time.

Retorno à Haas

Neste ano, o dinamarquês voltou à escuderia dos Estados Unidos em substituição ao russo Nikita Mazepin, que acabou dispensado da organização norte-americana em decorrência da invasão da Rússia à Ucrânia.

Companheiro de equipe de Magnussen, o alemão Mick Schumacher larga em 12º na corrida Sprint deste sábado. O resultado da 'mini corrida' define o grid de largada do GP propriamente dito, no domingo.

Leclerc define classificação como "frustrante", mas nega "desastre"

Max Verstappen, Red Bull Racing, Charles Leclerc, Ferrari

Max Verstappen, Red Bull Racing, Charles Leclerc, Ferrari

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

“Foi uma sessão bem traiçoeira, especialmente quando a pista ficava mais molhada em determinados pontos. Foi aquele jogo de paciência de ir encaixando voltas quando dava, mas foi frustrante”, disse o monegasco.

“Quando valia, no Q3, eu fiz uma escolha errada de seguir com os mesmos pneus, mas é a vida. Vamos aprender com isso, mesmo que seja algo que não se pode controlar, a culpa foi minha. Largar em segundo não é um desastre, tudo está em jogo amanhã e domingo”, completou ele.

De todo modo, Leclerc segue na liderança do campeonato, com 71 pontos, e pode somar mais algumas unidades já neste sábado, via corrida Sprint. O pole Verstappen tem apenas 25 nesta temporada e tentará reduzir a 'distância' para o rival monegasco.

Vai ter chuva na Sprint de Ímola?

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast debate classificação para o GP da Emilia Romagna, com Verstappen na pole

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Mesmo com pole, Verstappen fica alerta em Ímola: “Pune erros”
Artigo anterior

F1: Mesmo com pole, Verstappen fica alerta em Ímola: “Pune erros”

Próximo artigo

F1 AO VIVO: Acompanhe o segundo treino livre para o GP da Emilia Romagna em Ímola em Tempo Real

F1 AO VIVO: Acompanhe o segundo treino livre para o GP da Emilia Romagna em Ímola em Tempo Real