F1: Marko atribui vitória de Hamilton no Brasil a motor Mercedes e desanima para próximas etapas

Chefão da Red Bull tem preocupações com força da rival alemã nas três corridas restantes da temporada, mas reitera que unidade deve estar legal

F1: Marko atribui vitória de Hamilton no Brasil a motor Mercedes e desanima para próximas etapas
Carregar reprodutor de áudio

O conselheiro da Red Bull Helmut Marko está pessimista sobre as chances de Max Verstappen no mundial de pilotos. "Ele deu tudo de si", disse o chefão da equipe na conclusão do GP de São Paulo de Fórmula 1 de 2021. No entanto, seu piloto só terminou em segundo, atrás de Lewis Hamilton, após 71 voltas.

Em entrevista à mídia austríaca ORF, Marko atribuiu a enorme diferença de mais de seis segundos, que o piloto da Mercedes alcançou no final da prova, a apenas um aspecto: a potência do motor.

Leia também:

"Ficou claro para mim que tudo tinha que se encaixar se quiséssemos ter uma chance na corrida", disse o ex-piloto austríaco para a Sky Sports anteriormente.

E no início tudo se encaixou para a Red Bull: Verstappen ultrapassou o pole position Valtteri Bottas na largada para assumir a liderança, mas Hamilton, vindo da décima posição, o alcançou cada vez mais e finalmente o ultrapassou, garantindo a vitória sem qualquer perigo.

Como Hamilton venceu a corrida

Lewis Hamilton, Mercedes W12, Carlos Sainz Jr, Ferrari SF21, y Sebastian Vettel, Aston Martin AMR21

Lewis Hamilton, Mercedes W12, Carlos Sainz Jr, Ferrari SF21, y Sebastian Vettel, Aston Martin AMR21

Photo by: Zak Mauger / Motorsport Images

Na opinião de Marko, tudo se resume à força que o heptacampeão exibiu em áreas definidas do circuito. "Hamilton venceu nas retas. Max pilotou dois ou três décimos mais rápido em média no setor intermediário, arriscou tudo e teve que ir até o limite. Claro, isso também afetou os pneus, mas foi a única maneira de evitar ser atingido nas linhas."

A vantagem não foi suficiente no segundo trecho do circuito de Interlagos. "Aconteceu o que temíamos", explicou em entrevista à ORF antes de apontar novamente para o motor Mercedes que a equipe instalou no Brasil e que custou a ela uma penalização de cinco lugares no grid.

"Obviamente, um determinado motor tem esses desenvolvimentos de velocidade. Talvez eles tenham o melhor. E é claro que é legal, mas essa combinação não é possível para nós. Em velocidade máxima nas retas, Hamilton ganhou muito terreno a cada vez."

Questionado se seria melhor para a Red Bull montar uma nova unidade para Verstappen para ficar em pé de igualdade com Hamilton, Marko respondeu que não acredita que isso faça diferença, porque só obteve cerca de "quatro a sete cavalos de força".

No caso de Hamilton, não é assim: "Estamos falando de números completamente diferentes. Suponho que deve ter cerca de 15 kW devido à forma como voa", um valor que corresponderia a 20 cv adicionais.

Segundo o conselheiro da equipe austríaca, a comparação com Bottas e a potência de seu motor também é impressionante: "Também tivemos que lutar contra ele e sua unidade está dentro dos limites normais."

No entanto, a última troca do finlandês foi há dois finais de semana, com um novo motor de combustão em Monza, Sochi e depois em Austin.

Marko vê dificuldades para o final do campeonato

Max Verstappen, Red Bull Racing RB16B, lucha con Lewis Hamilton, Mercedes W12

Max Verstappen, Red Bull Racing RB16B, lucha con Lewis Hamilton, Mercedes W12

Photo by: Charles Coates / Motorsport Images

O motor de Hamilton no Brasil estava fresco e isso preocupa muito Marko: "Se continuar assim, não parece bom para o Mundial".

Com o que foi visto no domingo, você pensaria que a Red Bull estará na defensiva nas restantes corridas, mas o diretor prefere esperar para estar em cada uma das pistas, ver o panorama e desenvolver o plano. "Vamos ver como fica em Doha. Em Jeddah há preocupações com a longa reta, enquanto Abu Dhabi parece neutro novamente".

"Se a Mercedes conseguir manter a potência do motor até a última prova, então não parece bom. Eles sempre dizem que há muito depois de duas ou três, mas isso não nos ajuda mais . A essa altura o campeonato já estaria terminado."

O chefe da equipe, Christian Horner está igualmente pessimista: "Esse motor é uma arma muito poderosa nas últimas três corridas, porque alguns circuitos rápidos estão chegando".

F1 2021: HAMILTON bate VERSTAPPEN após largar em 1º e MERCEDES exibe FORÇA contra RED BULL em SP | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #145 - TELEMETRIA: Rico Penteado analisa fim de semana em Interlagos

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
ANÁLISE: Band ‘abraça’ F1 e entrega cobertura de luxo do GP de São Paulo
Artigo anterior

ANÁLISE: Band ‘abraça’ F1 e entrega cobertura de luxo do GP de São Paulo

Próximo artigo

F1: GP de São Paulo abre cadastro para venda dos ingressos de 2022

F1: GP de São Paulo abre cadastro para venda dos ingressos de 2022