Fórmula 1 GP do Bahrein

F1: Marko explica diferença entre domínio da Red Bull e Mercedes

Consultor da equipe de Milton Keynes apontou os motivos que diferem as dominâncias

Max Verstappen, Red Bull Racing RB19, 1st position, takes the chequered flag

Depois de quatro anos de domínio por parte da Red Bull, a Fórmula 1 fez uma grande mudança técnica nas unidades de potência em 2014, ano em que se iniciou a atual era híbrida - e época na qual a Mercedes dominou com grande superioridade.

Leia também:

Pensando em uma maneira de igualar o grid, a F1 estabeleceu em 2022 uma das maiores mudanças técnicas da história da categoria. E depois de um ano 'em ação' com as novas regras e já no começo da segunda temporada, a Red Bull parece continuar sendo, claramente, a grande referência a ser seguida, estando muito à frente do restante dos rivais.

Por conta disso, alguns fãs e especialistas acreditam que o time de Milton Keynes possa igualar o passado de domínio vivido pela equipe alemã. Contudo, nem todos pensam dessa forma. Helmut Marko, conselheiro do esquadrão austríaco e uma das vozes mais 'autorizadas' neste sentindo, explicou para o canal OE24 por que não se pode comparar as duas situações.

"A grande diferença é que naquela época, recebíamos um motor vindo da Renault, que tinha pelo menos 50CV a menos em comparação com o deles. Agora, a Mercedes é a única responsável por essa situação atual, em que não apresentam nenhuma possibilidade de lutar por vitórias", destacou.

Se a situação das flechas de prata é complicada, com um conceito de carro que parece não encaixar com essa nova normativa técnica, o conselheiro da Red Bull acredita que os alemães possam dar um passo adiante se disserem 'adeus' ao seu atual modelo. Por outro lado, reconhece que o teto orçamentário pode fazer com que seja mais complicado mudar de conceito neste momento.

"O limite de orçamento dificulta a melhora constante de um carro ao longo do ano, portanto, desenvolver um carro completamente novo é muito difícil, a menos que atinjam a marca imediatamente, mas isso nunca pode ser dado como garantido."

A Mercedes surpreendeu a todos nos testes de pré-temporada de 2022 com um carro "sem sidepod" que rapidamente alarmou seus rivais, mas logo depois decepcionou com seus resultados. Porém, os alemães conseguiram dar a volta por cima no final do ano passado e por conta disso continuaram com aquele conceito "errado" por mais um ano.

Agora, o próprio Toto Wolff, chefe da equipe, reconheceu que esse projeto nunca será tão competitivo a ponto de permitir que eles ganhem o campeonato, então ele irá diretamente "para o lixo" e eles se concentrarão em outro, embora possam chegar atrasados.

Com o limite orçamentário, desenvolver um carro agora está mais complicado do que nunca e, além disso, o fato de já ter jogado fora uma temporada e parte desta, também é um grande handicap para a Mercedes na hora de tentar voltar ao topo do grid.

Max Verstappen, Red Bull Racing RB19

Rico Penteado revela como Flavio Briatore 'acabou com a brincadeira' na Renault F1

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #220 - Fernando Alonso pode ser a 'salvação' da F1 em 2023?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Vencedora do Oscar de Melhor Atriz, Michelle Yeoh tem forte ligação com mundo do automobilismo por conta de Jean Todt
Próximo artigo GP da Arábia Saudita de F1: Horários e como assistir etapa de Jeddah, com F2

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil