Fórmula 1 GP do Canadá

F1: Mercedes se enche de otimismo com promessa de novo assoalho para Espanha

Toto Wolff, chefe da equipe, vê sentimento de frustração dos pilotos em Montreal como sinal positivo de evolução

George Russell, Mercedes F1 W15

A Mercedes está preparada para acelerar seu esforço de atualização com um novo assoalho no GP da Espanha de Fórmula 1, que espera poder ajudar a impulsionar ainda mais seu carro.

A equipe da fabricante alemã realizou o seu fim de semana mais competitivo do ano em Montreal, com George Russell conquistando a pole position e terminando em terceiro.

Leia também:

Mas o resultado provavelmente não foi tão bom quanto a equipe esperava, com o ritmo do seu W15 tendo sido superforte em vários momentos do fim de semana.

Uma nova asa dianteira que a Mercedes introduziu para ajudar a complementar uma atualização recente parece ter transformado as características de equilíbrio do seu carro e sugeriu que a equipe finalmente começou a desvendar os segredos do atual efeito solo.

Com planos para mais desenvolvimentos, incluindo um novo piso definido para a próxima corrida em Espanha, o chefe da Mercedes, Toto Wolff, admitiu que havia uma sensação de que a sua equipe estava finalmente se afastando das dificuldades que teve no passado.

“Acho que definitivamente, desde Ímola, tomamos as medidas certas e colocamos peças no carro que estão funcionando, algo que enfrentamos nos últimos anos”, disse ele.

“Agora, parece que estamos adicionando desempenho a cada fim de semana e temos novidades chegando também, novas peças chegando em Barcelona que devem nos ajudar. Portanto, espero sinceramente que possamos continuar esta trajetória positiva.”

Embora grande parte do avanço da Mercedes tenha girado em torno de uma nova filosofia de asa dianteira, Wolff disse que as melhorias no carro envolvem muito mais do que isso.

Mercedes W15 nose and front wing detail

Mercedes W15 nose and front wing detail

Photo by: Giorgio Piola

Ele acrescenta que o progresso foi ajudado por uma série de mudanças e por uma melhor compreensão das estruturas de fluxo, o que está ajudando a desbloquear o que é necessário.

“Às vezes, quando você traz uma parte altamente visível, como a carenagem ou a asa dianteira, isso é basicamente o que mudou o desempenho”, disse ele.

“Mas a verdade é que, nas últimas três corridas, trouxemos muitas peças novas, visíveis e invisíveis, que contribuíram em milissegundos para mais desempenho.

“Acho que é aqui que esses ganhos têm esse efeito positivo. Isso foi apenas um enorme esforço da fábrica, então acho que a roda começou a ter algum movimento real.”

O ritmo de Russell às vezes durante o GP do Canadá o colocou no mesmo nível da Red Bull e da McLaren, mas alguns erros custaram caro.

Embora tenha havido uma sensação de decepção com o resultado final, com ambos os pilotos da Mercedes insatisfeitos com seus próprios desempenhos, Wolff disse que os sentimentos negativos eram na verdade um sinal do quão longe a equipe havia chegado.

“Acho que quando você termina em terceiro e quarto lugar de onde viemos, então é uma corrida positiva”, disse ele. “Três e quatro é muito melhor do que tivemos anteriormente nas últimas corridas. Então isso é bom.

“Mas acho que ambos os pilotos perceberam que havia mais porque poderíamos ter ganhado uma ou duas posições, e é por isso que prevalece um tipo de sentimento negativo.

“Mas se você tivesse dado a eles o terceiro e o quarto antes do fim de semana, provavelmente eles teriam aceitado.”

Questionado após a corrida se achava que a Mercedes tinha um carro para vencer, Wolff disse: “Talvez por alguns minutos sonhamos com isso, mas na realidade, provavelmente não”.

MAX SEGURA NORRIS E VENCE, Russell ERRA mas bate Hamilton no PÓDIO! SHOW DE HORROR de Ferrari/ Pérez

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Podcast Motorsport.com debate: Como demissão de Ocon impacta no mercado da F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: A história por trás da revolta de Ocon com a Alpine no GP do Canadá
Próximo artigo F1: Horner rebate indireta da Mercedes sobre "queda" da Red Bull

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil