F1: Red Bull 'desiste' de luta por Herta e busca sucessor de Gasly fora de sua Academia

Chegada do norte-americano na categoria como piloto da AlphaTauri foi descartada e com isso, teste privado em Hungaroring também deixa de fazer parte dos planos

Colton Herta, Andretti Autosport Honda

Após a surpreendente mudança de Fernando Alonso para a Aston Martin, as coisas não se acalmaram na silly season da Fórmula 1

Leia também:

A Alpine colocou seus olhos em Pierre Gasly para substituir o bicampeão mundial. No entanto, o francês tem contrato com a AlphaTauri para 2023, que só está disposta a deixa-lo ir se encontrar um substituto que a interesse.

Nessa busca, a Red Bull, companhia proprietária da AlphaTauri, virou suas atenções para Colton Herta. Porém, existe um problema: o norte-americano não tem pontos suficientes para obter uma superlicença, o vencedor de sete corridas na Indy soma 32 dos 40 necessários.

A Red Bull esperava que Herta conseguisse uma superlicença alegando "força maior", mas várias equipes de Fórmula 1 e até o próprio diretor geral do campeonato, Stefano Domenicali, não estavam convencidos dessa opção.

E, embora a FIA ainda esteja estudando as possibilidades, as conversas sobre o assunto se mostram tão difíceis que a própria Red Bull já descartou a opção de ter Herta em 2023, como confirmou o consultor da equipe Helmut Marko ao Motorsport-Total.com, site irmão do Motorsport.com na Alemanha.

“É uma pena que as pessoas não percebam o valor que um piloto americano, especialmente um cara como Colton Herta, teria para o mercado americano em expansão, especialmente com três corridas de F1", disse Marko.

Para Herta, isso também tem implicações. O piloto da Andretti Autosport deveria realizar um teste com a Alpine na semana que vem, acordado com a Red Bull, para convencer a FIA e a F1 da suas qualidades, mas isso foi cancelado agora que a Red Bull perdeu a paciência. O mais provável, por tanto, é que Herta continue na Indy no ano que vem, onde tem um contrato em vigor com a Andretti, que inclusive, melhoraria seu contrato atual. 

Curiosamente, a mudança de Gasly para a Alpine não parece estar totalmente fora de questão. Enquanto a Red Bull inicialmente só queria deixar o francês ir se Herta se tornasse seu substituto, agora parece ter encontrado uma alternativa, também fora de seu programa de jovens pilotos.

Uma coisa é certa, embora. Mick Schumacher não está entre os candidatos considerados. "Está sendo avaliada agora quais possibilidades podem existir", diz Marko em referência ao segundo cockpit da AlphaTauri.

No caso de Gasly ficar na AlphaTauri depois de tudo, a equipe de Enstone, no entanto, tem várias opções. O teste na semana que vem, na Hungria, vai acontecer com pelo menos Jack Doohan e Nyck de Vries, no volante do A521 da temporada passada.

Doohan, novato na F2, está causando uma boa impressão neste ano na categoria, mas ainda há dúvidas se o australiano é um candidato sério para 2023. De Vires, por outro lado, se tornou um candidato depois da sua sólida atuação como substituto de última hora de Alex Albon na Williams no GP da Itália.

SER F..., dedicado, estudar muito e mais: RICO PENTEADO dá dicas de como chegar à F1

Podcast #195 - Fantasma de Abu Dhabi assombra Monza: o que mudar na F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Staff de Schumacher nega teste do alemão com Alpine; entenda
Próximo artigo F1: Para Wolff, não há solução melhor que punição de grid para troca de motores

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil