F1: Red Bull pode protestar contra Mercedes, que responde com ironia

Equipe austríaca tem dúvidas sobre legalidade de motor da rival depois de diferença gritante de desempenho no GP de São Paulo

F1: Red Bull pode protestar contra Mercedes, que responde com ironia
Carregar reprodutor de áudio

Após ser significativamente mais lenta que a Mercedes no GP de São Paulo de Fórmula 1, a Red Bull não descartou solicitar uma investigação da FIA para tirar dúvidas se tanto o motor quanto o carro, especialmente a asa traseira, da rival estão legais. Toto Wolff, chefe da montadora alemã, respondeu ironicamente.

"Podem levar uma para colocar no seu museu", disse ele sobre a peça contestada. Segundo o dirigente, a diferença de performance em Interlagos se deu pela configuração aerodinâmica e a nova unidade de Lewis Hamilton, que a trocou no Brasil e, com isso, recebeu punição de cinco lugares no grid.

Leia também:

"É importante saber de onde veio essa velocidade", comentou Christian Horner, chefe da Red Bull. "Obviamente, eles tinham um novo motor, mas estavam indo com downforce de Mônaco quando ultrapassaram Max [Verstappen]. É algo que precisamos entender e tudo depende da FIA. Confiamos neles, suas provas e em sua investigação."

Já Wolff, em palavras ao site GPFans, desdenhou do que pensam os adversários pelos títulos de pilotos e construtores sobre a legalidade de seus veículos, mas reconheceu que as guerras de bastidores são normais na Fórmula 1.

"Não me importo com as opiniões de Christian", comentou. "Faz parte do jogo olhar para as peças de outros carros e ir atrás delas. Você tem que ser cético e talvez um pouco paranoico. Nosso carro é totalmente legal e estamos felizes em conduzi-lo em qualquer tipo de circuito. Aquela asa traseira não passou nos testes [de São Paulo] devido a uma pequena quebra."

"Estamos mais rápidos porque temos menos arrasto e o motor também é novo, isso faz uma grande diferença. O conceito é focado na velocidade máxima, assim como no passado."

"As pessoas são livres para protestar e podem fazer isso, vamos até oferecer-lhe uma asa traseira para colocar no seu museu", concluiu, com provocações à Red Bull.

As rivais estão atualmente separadas por 11 pontos no mundial de construtores, com a Mercedes na frente. Já a liderança do campeonato de pilotos é de Verstappen, que tem 14 sobre Hamilton. Restam três corridas para o final da temporada (Catar, Arábia Saudita e Abu Dhabi) e ambos dependem apenas deles mesmos para levar o título.

F1 2021: HAMILTON bate VERSTAPPEN após largar em 1º e MERCEDES exibe FORÇA contra RED BULL em SP | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #145 - TELEMETRIA: Rico Penteado analisa fim de semana em Interlagos

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Federação rebate declarações de Wolff sobre parcialidade com Red Bull
Artigo anterior

F1: Federação rebate declarações de Wolff sobre parcialidade com Red Bull

Próximo artigo

VÍDEO: Dê uma volta onboard pelo circuito de Jeddah, lar do GP da Arábia Saudita

VÍDEO: Dê uma volta onboard pelo circuito de Jeddah, lar do GP da Arábia Saudita