F1: Russell diz que teve sorte com safety car e revela frustração ao devolver posição para Hamilton

Britânico reclamou de decisão da FIA devido à dificuldade em ver a linha de limite da pista no local onde fez a ultrapassagem em cima do companheiro

F1: Russell diz que teve sorte com safety car e revela frustração ao devolver posição para Hamilton
Carregar reprodutor de áudio

George Russell admite que teve sorte após sua aposta com a estratégia dar certo, graças a entrada do safety car que lhe permitiu fazer o pit stop durante o GP de Miami da Fórmula 1. Ele também expressou sua frustração por ter que devolver a posição para Lewis Hamilton após escapar da pista durante a batalha, mesmo conseguindo recuperar para terminar à frente do companheiro.

Mas ele acredita que esse episódio tenha lhe custado a chance de tentar ganhar posições em cima dos carros que vinham à frente.

Leia também:

Largando do fundo, Russell apostou em sair com pneus duros, para fazer um primeiro stint longo. Com os que estavam de médio parando, ele subiu até a quinta posição. Na volta 36, ele foi ouvido pelo rádio sugerindo à equipe para seguir na pista, na esperança de um safety car.

Apenas quatro voltas depois, Lando Norris colidiu com Pierre Gasly, causando inicialmente um safety car virtual, antes da intervenção do físico, permitindo que Russell parasse. Ele voltou atrás de Valtteri Bottas e Hamilton, que foram superados pelo britânico, que terminou em quinto.

"Acho que tivemos sorte", disse ao Motorsport.com. "Você fica parecendo um gênio quando algo assim acontece, mas esse é o caso quando você está em uma estratégia de recuperação. Tínhamos a sétima posição garantida, não tinha porque parar, então valia mais a pena esperar e torcer por algo assim, então demos um pouco de sorte".

"Mas ainda não mostramos o ritmo de sexta-feira, mas estivemos melhores do que ontem. Ainda ficamos devendo muito em comparação à sexta e precisamos entender isso".

George Russell, Mercedes W13

George Russell, Mercedes W13

Photo by: Carl Bingham / Motorsport Images

Russell disse que gostou da batalha com Hamilton após a relargada, tendo pneus médios novos contra os duros e mais desgastados do heptacampeão. Mas após uma ultrapassagem inicial que envolveu uma manobra para além da linha branca, ele foi orientado a devolver a posição. Hamilton passou, mas Russell se recuperou poucas curvas depois.

"Sim, foi legal. Obviamente é preciso deixar um pouco mais de espaço quando se luta contra seu companheiro de equipe, e é mais uma curva em que não temos como ver onde está o limite da pista, porque é apenas uma linha branca".

"Quando eles me disseram para trocar posições, foi frustrante, porque estava alcançando o pessoal da frente em certo ponto, mas felizmente chegamos inteiros ao fim. Foi uma coisa da FIA, de quando passei ele. É uma curva estranha, como um estacionamento, então você tem uma linha branca, que não tem como ver quando está guiando".

VÍDEO: Red Bull de Verstappen é melhor que a Ferrari de Leclerc?

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast - Verstappen derrota Leclerc em Miami e incendeia campeonato

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Gasly explica como que incidente com Alonso levou à colisão com Norris no GP de Miami
Artigo anterior

F1: Gasly explica como que incidente com Alonso levou à colisão com Norris no GP de Miami

Próximo artigo

RETA FINAL: Verstappen brilha e Leclerc liga sinal de alerta em Miami

RETA FINAL: Verstappen brilha e Leclerc liga sinal de alerta em Miami