F1 - Sainz: Com o mesmo carro, é possível bater Hamilton e Verstappen

Piloto da Ferrari espera que F1 consiga objetivo de tornar grid mais nivelado em 2022

F1 - Sainz: Com o mesmo carro, é possível bater Hamilton e Verstappen
Carregar reprodutor de áudio

O piloto da Ferrari na Fórmula 1, Carlos Sainz Jr., participou nesta semana do tradicional programa da TV espanhola El Hormiguero e, ao lado de seu pai, a lenda do rally, Carlos Sainz, tiveram uma animada entrevista. E entre as declarações dadas pelo espanhol, Sainz afirmou que é possível bater Max Verstappen ou Lewis Hamilton tendo o mesmo carro.

Em seu primeiro ano na equipe italiana, Sainz superou seu companheiro de equipe Charles Leclerc, terminando na quinta posição, levando o simbólico título de "melhor do resto", atrás apenas das duplas da Mercedes e da Red Bull.

Leia também:

Quando questionado se isso mudava seu status na Ferrari, Sainz disse: "Não sei se muda ou não, porque sempre acreditei que teríamos igualdade de condições, mas na F1 se dá importância a essa batalha porque é o único que tem o mesmo carro que você".

"Os outros 18 têm carros diferentes e você não pode ser comparado diretamente com eles. O único que isso é possível é seu companheiro. É simbólico, mas é importante".

Sainz seguiu fazendo um balanço de seu primeiro ano com a Scuderia, e disse que ficou muito contente pelo que conseguiu: "Acabamos muito bem, quinto no Mundial, com um pódio na última prova, não tenho do que me queixar".

O espanhol foi o "melhor do resto", algo que o rendeu vários elogios dentro do paddock. Mas, ao longo do ano, não teve como lutar com os ponteiros do grid, Verstappen e Hamilton. Questionado se poderia vencê-los, respondeu: "Com o mesmo carro, sim".

"Em igualdade de condições, sim. O que aconteceu neste ano é que Red Bull e Mercedes estavam de oito décimos a um segundo mais rápidas por volta e entre os pilotos acredito que não era mais de dois ou três décimos".

"Se há um piloto que tenha esse carro, por melhor que você seja, ou por melhor dia que tenha, não tem como batê-lo. Espero que a F1 venha para o próximo ano com mais igualdade e que possamos nos divertir".

Com 27 anos, Sainz vai para sua oitava temporada 2022, enquanto nas últimas foi notável sua melhora na condição física, como o próprio revelou: "Os carros deste ano são muito mais físicos, passamos pelas curvas muito rápido e isso gera forças G. Com 22 corridas, o pescoço vai crescendo".

"Agora chegam os meses onde ele encolhe porque não estou tanto no carro, mas em março volto à rotina e ele voltará a crescer até dezembro".

 

Sainz estreou em 2015 com a Toro Ross e nesse mesmo ano, na Rússia, teve um dos maiores sustos de sua vida. O espanhol perdeu o controle do carro a mais de 300 km/h e bateu com força na barreira.

"Me lembro com certa angústia, porque me dei conta rápido que seria um golpe forte. O primeiro que fiz depois foi tocar no meu corpo para garantir que tudo estava bem. Depois que comprovei isso, tentei sair, mas tinha a barreira de proteção em cima. Foram 15, 20 minutos até me tirarem".

"Disse pelo rádio que estava bem. Foi um golpe de 46G e eu estava perfeito, não me aconteceu nada".

Mari Becker revela bastidores de tretas de Hamilton x Verstappen na F1 2021

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #154 - Giaffone analisa polêmica de Abu Dhabi e ano de Verstappen e Hamilton

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Mariana Becker revela bastidores das tretas na disputa Hamilton x Verstappen que viu de perto em 2021
Artigo anterior

F1: Mariana Becker revela bastidores das tretas na disputa Hamilton x Verstappen que viu de perto em 2021

Próximo artigo

F1: Alonso vê Hamilton "um pouco perdido" no último ano

F1: Alonso vê Hamilton "um pouco perdido" no último ano