F1: Sainz despista boato de batida no teste em Jerez; entenda

Carlos Sainz e Charles Leclerc revezaram o cockpit de um ‘carro-mula’ com especificações de 2019 no primeiro teste de desenvolvimento da Pirelli

F1: Sainz despista boato de batida no teste em Jerez; entenda

Carlos Sainz demonstrou timidez com as especulações de que bateu, em Jerez, enquanto fazia teste de pneus de 18 polegadas da Pirelli para temporada de 2022 da Fórmula 1.

Depois de fazer sua primeira aparição ao volante de uma Ferrari em um teste privado da equipe em Fiorano no final de janeiro, Sainz participou do primeiro teste de desenvolvimento da Pirelli no início desta semana.

Leia também:

O espanhol e seu companheiro de equipe Charles Leclerc revezaram o cockpit de um ‘carro-mula’ com especificações de 2019, permitindo que a Pirelli coletasse dados usando protótipos de pneus de 18 polegadas antes da troca que está planejada para o próximo ano.

A Pirelli disse, após o teste realizado em Jerez, que Sainz e Leclerc haviam completado mais de 300 voltas em três dias, mas havia rumores de que o ex-piloto da McLaren havia batido em um determinado momento.

Questionado em um evento da Ferrari nesta sexta-feira (26) se ele havia batido no teste, Sainz permaneceu tímido e disse que os detalhes da sessão deveriam permanecer privados.

"Obviamente, os testes da Pirelli são totalmente privados", disse.

"Então, honestamente, responder a perguntas que vêm de outro lugar é difícil para mim. Não sei o quanto podemos dizer contratualmente sobre o que aconteceu no teste.”

"Mas se algo aconteceu que eu não vou te contar, foi muito pequeno."

A F1 vai abandonar seus pneus de 13 polegadas, mudando para designs de 18 polegadas em 2022, coincidindo com a introdução de novos designs de carros após uma revisão dos regulamentos técnicos.

O piloto espanhol disse que os primeiros sinais que obteve do teste foram "relativamente positivos", mas foi cauteloso dada a diferença entre o ‘carro-mula’ usado e o projeto final do próximo ano.

"Definitivamente você pode começar a sentir algumas diferenças e ainda há algumas coisas a se desenvolver, mas os primeiros sinais e os primeiros sentimentos foram relativamente positivos", disse.

"Precisamos esperar até esses pneus serem colocados no carro do próximo ano, que será um modelo completamente diferente. Mas as primeiras impressões com um ‘carro-mula’ foram positivas”, acrescentou.

Leclerc concordou com Sainz, quando questionado sobre os novos pneus: "Nós tentamos coisas diferentes e para ser honesto, existem algumas coisas positivas que resultaram disso. Então, isso é bom.”

"Acredito que ainda haja muito trabalho, mas foi na direção certa e isso é uma coisa boa", concluiu o monegasco.

EXCLUSIVO: BAND fecha com COMENTARISTAS da F1 e STOCK; VEJA os nomes

Podcast #090 – Corridas aos sábados e tetos: revolução imposta pela Liberty pode tirar DNA da F1?

 

 

compartilhar
comentários
F1 registra perda recorde de mais de R$ 2 bilhões em 2020
Artigo anterior

F1 registra perda recorde de mais de R$ 2 bilhões em 2020

Próximo artigo

ANÁLISE: Cinco coisas que aprendemos na apresentação da equipe da Ferrari para 2021

ANÁLISE: Cinco coisas que aprendemos na apresentação da equipe da Ferrari para 2021
Carregar comentários