Últimas notícias

F1: Verstappen está "incrivelmente orgulhoso" do recorde de vitórias apesar de "nunca se interessar por estatísticas"

Holandês destacou o bom momento vivido pela Red Bull em 2022

Max Verstappen, Red Bull Racing, 1st position, celebrates on arrival in Parc Ferme

Max Verstappen diz estar "incrivelmente orgulhoso" de ter conquistado o título de 2022, combinado com o recorde de vitórias em um mesmo ano na Fórmula 1 ao triunfar no México no último fim de semana, mesmo "nunca se interessar pelas estatísticas".

Tendo conquistado o segundo título em Suzuka neste mês, Verstappen continuou sua campanha dominante ao vencer pela 14ª vez no ano. Com isso, ele superou a marca que pertencia a Michael Schumacher, em 2004 e Sebastian Vettel em 2013, além de se tornar o piloto com mais pontos obtidos em um mesmo campeonato, superando os 413 de Lewis Hamilton em 2019.

Leia também:

Após a vitória no México, Verstappen fez uma homenagem à Red Bull por "mais uma grande corrida", triunfando pela 16ª vez e a nona consecutiva.

"É uma temporada incrível para nós como equipe", disse. "Eu nunca achei que seria capaz de vencer 14 corridas em um ano. Mas, claro, estou incrivelmente orgulhoso".

Esse recorde de vitórias estava na mira de Verstappen há algum tempo, mas o holandês vinha minimizando com frequência a importância do recorde e a possibilidade de atingi-lo. Ao igualar a marca nos EUA, ele notou uma diferença nas eras e como as temporadas atuais têm mais corridas. A marca de Schumacher veio em um campeonato de 18 provas, e a de Vettel em uma de 19 GPs.

Questionado pelo Motorsport.com após a corrida no México se a decisão de minimizar o recorde era uma tática para evitar a perda de foco, Verstappen disse não ter certeza, mas que "nunca se interessou em estatísticas".

"Eu vivo no momento. Apenas tento fazer o meu melhor a cada fim de semana. Quero vencer corridas e, para mim, isso é o mais importante. Cada fim de semana, quando eu vou pra casa, posso dizer a mim mesmo que dei o meu melhor e isso me deixa feliz".

Race winner Max Verstappen, Red Bull Racing

Race winner Max Verstappen, Red Bull Racing

Photo by: Red Bull Content Pool

Vettel insistiu que não tem arrependimento sobre perder o recorde que dividia com o amigo próximo e mentor Schumacher.

"Não, cada vez é diferente. Acho que é ótimo para a equipe. Eu ainda conheço pessoas lá, então estou feliz por eles e por Max", disse Vettel. "Bem feito. Ele faz uma temporada incrível, então com sorte ele terá 16 [vitórias] no fim do ano!".

Sebastian Vettel, Red Bull RB9 Renault celebrates victory with donuts

Sebastian Vettel, Red Bull RB9 Renault celebrates victory with donuts

Photo by: Andy Hone / Motorsport Images

Alguns dos principais rivais de Verstappen o elogiaram enquanto destacaram que o objetivo é dificultar sua vida no próximo ano.

"Sabemos o quão fortes Max e a Red Bull são e o bom trabalho deles", disse Russell. "Já vimos no passado equipes dominantes. Quando você olha para Lewis e Nico, eles venciam todas as corridas, e se Lewis tivesse um companheiro de equipe diferente, talvez ele tivesse vencido todas as corridas, como Max está fazendo".

"Mas Max está fazendo um trabalho excelente todas as semanas, e a Red Bull está fazendo um ótimo trabalho. E espero que possamos reduzir essa diferença no próximo ano".

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com debate: quem poderá parar a Red Bull e Verstappen na Fórmula 1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Artigo anterior F1: Verstappen não recebe o crédito merecido por suas conquistas, diz Horner
Próximo artigo F1: Ferrari é parada por bloqueio de caminhoneiros rumo a Interlagos; equipes 'driblam' movimento
Assinar