F1: Vettel e Schumacher se juntam a Hamilton em manifestações contra desrespeito a direitos humanos na Arábia Saudita

Piloto da Aston organizou evento de kart para mulheres, enquanto jovem da Haas se vestiu com as cores do arco-íris; veja

F1: Vettel e Schumacher se juntam a Hamilton em manifestações contra desrespeito a direitos humanos na Arábia Saudita

Após o britânico Lewis Hamilton, da Mercedes, se manifestar contra o desrespeito aos direitos humanos na Arábia Saudita, os alemães Sebastian Vettel, da Aston Martin, e Mick Schumacher, da Haas, também se posicionaram sobre o assunto antes do GP em Jeddah, que estreia na categoria.

O editor recomenda:

Inicialmente, Hamilton confirmou que usaria um capacete com as cores do arco-íris (veja abaixo) na etapa saudita, mantendo o design de casco utilizado no GP do Catar de Fórmula 1. Depois, o piloto confirmou seu desconforto em correr no país, em entrevista coletiva realizada nesta quinta-feira.

 

Filho de Michael Schumacher e competidor da Haas, Mick Schumacher também se manifestou nas redes sociais e postou uma foto com uma camiseta com as cores do arco-íris. Confira a imagem na sequência:

 

Além da camiseta, o jovem piloto alemão de 22 anos também foi visto usando um bracelete com as cores do arco-íris na entrevista coletiva realizada nesta quinta, o 'dia de mídia' da F1, no paddock de Jeddah. 

 

No caso de Vettel, ex-rival de Hamilton e tetracampeão mundial da F1, o arco-íris foi visto no tênis. O germânico já havia usado o item outra vez e foi flagrado calçando-o novamente no paddock árabe.

 

Vencedor das temporadas 2010, 2011, 2012 e 2013 da F1, Vettel foi além: criou um evento na Arábia Saudita dedicado ao kart feminino e disse estar inspirado pelas histórias de mulheres do país, que restringia o direito de dirigir apenas a homens até 2018.

O piloto da Aston Martin explicou: “É claro que existem muitas conversas sobre correr aqui. Estava pensando no que eu poderia fazer, já que temos tanta atenção e foco em exemplos negativos quando se trata das deficiências de países no que diz respeito aos direitos humanos e outras coisas."

“Eu realmente tento pensar nos aspectos positivos, então iniciei meu próprio evento de kart hoje sob o nome ‘Race for Women’. Acho que tivemos um grupo de sete a oito mulheres na pista e criei um bom evento para elas", seguiu.

Sebastian Vettel, Aston Martin

Sebastian Vettel, Aston Martin

Photo by: Uncredited

"Estava tentando transmitir algumas das experiências de vida e no caminho certo para fazer algo junto que aumente a confiança delas. Na Arábia Saudita, as mulheres só ganharam permissão para dirigir em 2018."

"Então algumas delas tinham a carteira de motorista e outras não. Algumas são entusiastas da F1, outras tinham nada a ver com F1 ou corridas antes de hoje, então foi uma boa mistura de mulheres de diferentes origens, e um grande evento, todos estavam felizes", comemorou Vettel.

"Eu fiquei inspirado por suas histórias e positividade. É verdade que, olhando de uma lente ocidental ou europeia, ainda há muitas coisas que devem ser melhoradas, mas também é verdade que algumas coisas estão mudando, e para essas pessoas, faz uma enorme diferença”, completou.

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #149: Frank Williams é o maior personagem da F1 fora das pistas?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
DIRETO DO PADDOCK: Horner chama Wolff de 'covardão', Hamilton detona Red Bull e Max fala de possível batida
Artigo anterior

DIRETO DO PADDOCK: Horner chama Wolff de 'covardão', Hamilton detona Red Bull e Max fala de possível batida

Próximo artigo

F1 - Verstappen: Novo motor não traria ganhos similares aos da Mercedes

F1 - Verstappen: Novo motor não traria ganhos similares aos da Mercedes
Carregar comentários