F1: Wolff 'amacia' frustração de Bottas, após finlandês 'pistolar' no rádio: "Adorei ver ele furioso"

Chefe da Mercedes diz que finlandês melhorou seu ritmo de corrida e ficou feliz em ver que ele não "guarda" mais os pensamentos

F1: Wolff 'amacia' frustração de Bottas, após finlandês 'pistolar' no rádio: "Adorei ver ele furioso"

Valtteri Bottas teve dificuldades nos estágios finais do GP da França de Fórmula 1 do último domingo (20) após ser o primeiro dos líderes a ir aos boxes, que fez o finlandês ter que correr um longo stint  com pneus de composto duro.

O piloto da Mercedes foi ultrapassado por Max Verstappen a 10 voltas do fim, depois que a Red Bull engatou uma estratégia de duas paradas para o holandês que o fez vencer tomar a liderança de Lewis Hamilton nos momentos finais da corrida.

Leia também:

A equipe alemã manteve Bottas com um único pit stop, para seu desagrado. Ele desabafou sua frustração no rádio da equipe, perguntando: "Por que diabos ninguém me ouviu quando eu disse que era uma parada dupla?"

Valtteri disse ao seu engenheiro logo depois que "a p**ra dos pneus estavam acabados” antes de ser ultrapassado por Sergio Pérez e terminar em quarto lugar. Após a prova, o finlandês disse que não foi longe demais com sua mensagem, e que ele estava simplesmente “deixando muito claro o que estava pensando”.

O chefe da equipe da Mercedes, Toto Wolff, não teve problemas com o fato do piloto expor seus pensamentos publicamente, dizendo que era bom que ele não os mantivesse entalados na garganta.

“Eu adorei, ele fala o que pensa agora, e não internaliza”, disse Wolff. “Ainda acreditamos que o pit único foi a melhor estratégia, mas quando tivemos tantas dificuldades após a parada, nós apenas esticamos o stint. Estressamos demais os pneus para fazer todo o caminho até o fim.”

Bottas afirmou após a corrida que uma estratégia de duas trocas o colocaria na disputa pela vitória, depois de correr perto de Verstappen e Hamilton na primeira metade da corrida.

Wolff estava satisfeito com o desempenho do piloto, apesar de sua queda tardia para quarto, e acredita que ele fez progressos decentes em suas últimas corridas.

“Eu ainda acho que ele fez uma boa prova para ser honesto, porque ele estava lá com Lewis e Max em grande parte”, disse o chefe. "Acho que o desenvolvimento está na direção certa. Ainda há uma parte ou uma lacuna na gestão dos pneus [para Hamilton], mas veremos isso em detalhes nos próximos dias."

“No entanto, enxergo uma verdadeira progressão na forma como Valtteri enfrenta as corridas, e na qualificação, nunca duvidamos.”

F1 2021: Verstappen SUPERA Hamilton e ABRE na LIDERANÇA; as ANÁLISES do GP da França | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Qual é o tamanho do "drama" de Bottas e Mercedes em 2021?

 

compartilhar
comentários
F1 - Hamilton projeta vida difícil na Áustria: "Com a velocidade de reta da Red Bull..."

Artigo anterior

F1 - Hamilton projeta vida difícil na Áustria: "Com a velocidade de reta da Red Bull..."

Próximo artigo

Todt diz que F1 não deve se misturar com política, mas cita ONU para defender GP saudita

Todt diz que F1 não deve se misturar com política, mas cita ONU para defender GP saudita
Carregar comentários