Ferrari quer top-3 em 2021, mas reclama de sistema de desenvolvimento para rivais; entenda

Mattia Binotto não vê terceiro lugar como impossível, mas reclama de sistema de tokens que impede maior desenvolvimento de carro da Ferrari no ano que vem

Ferrari quer top-3 em 2021, mas reclama de sistema de desenvolvimento para rivais; entenda

A Ferrari acredita que sua meta de terminar pelo menos em terceiro lugar no campeonato de construtores da F1 no ano que vem foi dificultada pelos rivais que obtêm vantagem por meio do sistema de tokens.

Apesar da difícil temporada de 2020, em que a Ferrari foi prejudicada por um motor com baixa potência, o time acredita que pode ter bons ganhos em 2021.

Leia também:

O chefe, Mattia Binotto, não vê razão para que o time não possa retornar à sua posição histórica como uma das três primeiras equipes.

“A escuderia foi capaz de terminar em segundo nos últimos cinco anos, exceto por um terceiro”, disse ele. “Então eu acho que o terceiro não é totalmente impossível. Acho que deve ser o nosso objetivo mínimo para a próxima temporada.”

No entanto, Binotto está ciente de que as complexidades do sistema de tokens de 2021 da F1 podem dar uma vantagem a competidores como a Racing Point (Aston Martin) e AlphaTauri.

A F1 impôs um sistema de tokens para o próximo ano em que as equipes podem escolher onde gastar os recursos de desenvolvimento.

Os times estão limitados a dois tokens, mas uma peculiaridade das regras significa que as equipes que usam caixas de câmbio e suspensão de outros fabricantes - como a Racing Point (da Mercedes) e a AlphaTauri (da Honda) - podem atualizar essas peças ‘gratuitamente’.

As equipes rivais tentaram evitar que essa situação acontecesse, mas não tiveram sucesso, e isso deixou a Ferrari ciente de como isso poderia atrapalhar sua própria performance.

“Temos limitações em nosso desenvolvimento para o próximo ano, que é o sistema de tokens”, disse Binotto sobre as perspectivas da Ferrari para 2021.

“Com apenas dois tokens para jogar, de alguma forma temos que tentar resolver ou modificar os pontos fracos deste ano.”

“Mas há times que, no momento, não estão limitados por tokens. Eles têm tokens grátis, Racing Point e AlphaTauri. Então essas equipes terão uma vantagem, uma vantagem competitiva [comparada] conosco e com outras equipes, em termos de desenvolvimento, que precisamos ter plena consciência.”

“Então, outras equipes [McLaren] mudarão de fabricante de motor e podem ter uma atualização em termos de potência do motor, que mais uma vez precisamos estar cientes.”

“Portanto, novamente os concorrentes serão muito fortes no próximo ano. Mas, como disse, acredito que temos aqui em Maranello uma equipe forte e tenho plena confiança de que podemos fazer um trabalho melhor em comparação com o que fizemos hoje.”

Apesar de sentir que a Ferrari tem potencial para terminar entre os três primeiros no ano que vem, Binotto não vê a oportunidade de emergir como um desafiante da Mercedes ainda.

“Acho que precisamos ser realistas”, disse ele. “A diferença para a melhor equipe hoje é muito grande. Acho que, obviamente, quem ganhou [esta temporada] será novamente muito forte no próximo ano.”

“Durante a temporada, não acho que eles trouxeram muitos desenvolvimentos, porque certamente estavam focados em 2021, então espero que essa equipe seja forte, muito forte, novamente no próximo ano. Eu acho que não há surpresa. Portanto, dizer que podemos voltar à pista no próximo ano e lutar pelo campeonato seria irrealista.”

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

EXCLUSIVA COM LECLERC: Saiba como admiração de pai de piloto por Senna influenciou estrela da F1

PODCAST: Como ficará marcada a temporada de 2020 da F1?

 

compartilhar
comentários
Chefe da Haas diz que Pietro Fittipaldi mostrou "que pode fazer um bom trabalho" na F1

Artigo anterior

Chefe da Haas diz que Pietro Fittipaldi mostrou "que pode fazer um bom trabalho" na F1

Próximo artigo

Renault: “Vai ser duro para Alonso se acostumar com carro”

Renault: “Vai ser duro para Alonso se acostumar com carro”
Carregar comentários