Fórmula 1
R
GP de 70º aniversário
07 ago
Próximo evento em
17 Horas
:
01 Minutos
:
52 Segundos
04 set
Próximo evento em
28 dias
R
GP da Toscana
11 set
Próximo evento em
35 dias
R
GP de Singapura
17 set
Canceled
R
GP da Rússia
25 set
Próximo evento em
49 dias
R
GP do Japão
08 out
Canceled
R
GP dos Estados Unidos
23 out
Canceled
R
GP do México
30 out
Canceled
R
GP do Brasil
13 nov
Canceled
R
GP de Abu Dhabi
27 nov
Próximo evento em
112 dias

Leclerc: Ferrari sofre com ritmo corrida após mudança "radical"

compartilhar
comentários
Leclerc: Ferrari sofre com ritmo corrida após mudança "radical"
Por:
, Editor
31 de jul de 2020 19:02

Piloto monegasco relatou melhora para classificação, mas apontou problemas do SF1000

Nos dois primeiros treinos livres para o GP da Grã-Bretanha de Fórmula 1, disputados nesta sexta-feira, Charles Leclerc terminou em quinto e em quarto, respectivamente. Entretanto, o piloto da Ferrari admitiu que a equipe está sofrendo muito com o ritmo de corrida.

Depois de resultados decepcionantes nas três primeiras etapas da temporada, a escuderia fez uma mudança e adotou uma “abordagem radical” em relação à pressão aerodinâmica para a prova deste domingo, em Silverstone.

Leia também:

O tradicional circuito inglês também receberá a corrida da semana seguinte, no GP dos 70 Anos da F1. Mas Leclerc admitiu que o time italiano de Maranello está preparado "dois fins de semana difíceis".

O piloto monegasco até se mostrou satisfeito com o rendimento do SF1000 em voltas rápidas, mas destacou o sofrimento com o ritmo de corrida. “Estamos sofrendo massivamente, então definitivamente precisamos trabalhar nisso”, afirmou.

“Mas o ritmo de classificação é um pouco melhor do que esperávamos, para ser honesto. Isso é bom. Adotamos uma abordagem bastante radical com nosso downforce. Isso parece valer a pena no quali, mas não na corrida”, explicou Leclerc.

“Por isso, precisamos analisar os dados e ver o que teremos de fazer. Ainda podemos mudar muitas coisas, então tentaremos entender o que podemos mudar para talvez sacrificar um pouco o ritmo da qualificação a fim de sermos melhores na corrida”, ponderou.

“O equilíbrio está extremamente difícil para pilotar e é muito, muito difícil não cometer um erro. Definitivamente, precisamos mudar algo. Caso contrário, fazer tantas voltas durante a corrida com esse equilíbrio será um grande desafio”.

Apesar da preocupação com o SF1000, Leclerc teve mais sorte que seu companheiro, o tetracampeão mundial Sebastian Vettel. O piloto alemão teve problemas no intercooler, no primeiro treino livre, e com os pedais, no segundo.

Por isso, Vettel não conseguiu dar muitas voltas e registrou poucos tempos significativos nesta sexta. "Foi um dia interrompido", admitiu. “Tivemos um problema com o pedal do freio e tivemos que parar para consertar, então é um pouco difícil entrar no ritmo.

“Penso que, no geral, ainda há pequenos aspectos para aprender e melhorar. Eu acho que precisamos melhorar o carro. Vamos ver onde estaremos", disse, projetando classificação e corrida na Grã-Bretanha.

A temperatura da pista ultrapassou 45ºC nas duas sessões de treinos em uma sexta ensolarada em Silverstone, mas Vettel esperava que as condições climáticas mais frias previstas para o fim de semana favoreçam a Ferrari.

"A pista deve estar diferente, mais fria, vamos ver se isso realmente acontece", ponderou. “Espero que possamos conseguir alguma coisa. Acho que teremos um dia melhor amanhã”, completou o piloto, que deixa a Ferrari no fim de 2020.

SEXTA-LIVRE: Racing Point e RBR se destacam na volta de Hulk à F1 na Grã-Bretanha

.

Hamilton sobre treinos: “Não foi um desastre, mas foi um dia difícil”

Artigo anterior

Hamilton sobre treinos: “Não foi um desastre, mas foi um dia difícil”

Próximo artigo

McLaren confirma Vandoorne e Gutiérrez como reservas e descarta Alonso

McLaren confirma Vandoorne e Gutiérrez como reservas e descarta Alonso
Carregar comentários