Fórmula 1
R
GP da Austrália
12 mar
-
15 mar
Próximo evento em
45 dias
19 mar
-
22 mar
Próximo evento em
52 dias
02 abr
-
05 abr
Próximo evento em
66 dias
16 abr
-
19 abr
Próximo evento em
80 dias
30 abr
-
03 mai
Próximo evento em
94 dias
07 mai
-
10 mai
Próximo evento em
101 dias
21 mai
-
24 mai
Próximo evento em
115 dias
R
GP do Azerbaijão
04 jun
-
07 jun
Próximo evento em
129 dias
11 jun
-
14 jun
Próximo evento em
136 dias
25 jun
-
28 jun
Próximo evento em
150 dias
R
GP da Áustria
02 jul
-
05 jul
Próximo evento em
157 dias
R
GP da Grã-Bretanha
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
171 dias
30 jul
-
02 ago
Próximo evento em
185 dias
R
GP da Bélgica
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
213 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
220 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Próximo evento em
234 dias
24 set
-
27 set
Próximo evento em
241 dias
08 out
-
11 out
Próximo evento em
255 dias
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
269 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
276 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
290 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
304 dias

FIA: Acidentes com DRS foram "escolhas dos pilotos"

compartilhar
comentários
FIA: Acidentes com DRS foram "escolhas dos pilotos"
Por:
11 de jul de 2018 17:31

Diretor de corridas da FIA, Charlie Whiting disse que acidentes na nova zona de DRS durante GP da Grã-Bretanha foram consequências de "escolha de pilotos" e não eram diferentes de outras batidas

A terceira zona de DRS em Silverstone, que chegava às curvas 1 e 2, foi um fator para dois acidentes durante o fim de semana do GP da Grã-Bretanha.

Romain Grosjean bateu durante os treinos, levando Lewis Hamilton a chamar a nova área de " inútil" e "perigosa", antes de Marcus Ericsson se lançar em um incidente similar durante a corrida.

"Acho que os incidentes em que os pilotos perderam o controle durante a primeira curva porque estavam com o DRS aberto durante foram uma opção dos pilotos, assim como qualquer outra opção que você faz em um carro", disse Charlie Whiting.

"É como qualquer carro que seja desafiador para os pilotos, e às vezes eles tentam fazer uma curva acelerando tudo quando não é assim que tem que ser, e eles rodam.”

"É a mesma coisa, é escolha deles. Se eles acham que podem fazer isso, podem tentar. Não é um requisito.”

"É como qualquer outra escolha que equipes e pilotos fazem."

Leia também:

Whiting admitiu, no entanto, que a nova zona do DRS não contribuiu muito para ajudar nas ultrapassagens.

"Eu não acho que realmente ajudou", disse ele.

"A ideia era que os pilotos pudessem chegar um pouco mais perto um dos outros e, portanto, estar em uma posição melhor para atacar nas retas entre as curvas 5 e 6."

Embora ele tenha sentido que o DRS de Silverstone adicionou um desafio extra, Whiting disse que não era a favor de retornar aos regulamentos anteriores, que permitiam que os pilotos usassem o DRS onde quisessem.

"Eu não acho certo, porque tudo o que você estaria fazendo é criar tempos mais rápidos.”

"Todo o princípio do DRS é ajudar nas ultrapassagens e permitir que eles o utilizassem nos lugares em que você permita na corrida e isso parece inteiramente lógico para mim. Eu não seria a favor de voltar atrás."

Whiting confirmou que em Hockenheim terá uma zona DRS a mais e que a principal – perto do hairpin - será ampliada.

"Uma extra, outra na reta ao lado dos pits, outra entre as curvas 1 e 2, e a principal para a curva 6 será um pouco mais longa."

Próximo artigo
F1 diz que discutirá variações de números de carro por time

Artigo anterior

F1 diz que discutirá variações de números de carro por time

Próximo artigo

COTA: F1 se arrisca ao diluir fãs dos EUA com prova em Miami

COTA: F1 se arrisca ao diluir fãs dos EUA com prova em Miami
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Grã-Bretanha
Localização Silverstone
Autor Adam Cooper