Fórmula 1
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
28 nov
-
01 dez
Evento encerrado

FIA obriga Mercedes a mudar nova asa dianteira levada para China

compartilhar
comentários
FIA obriga Mercedes a mudar nova asa dianteira levada para China
Por:
12 de abr de 2019 12:57

Segundo federação, time alemão teria ido além do permitido em tentativa de simular efeito de tirar fluxo de ar do caminho do pneu dianteiro

A Mercedes teve que modificar sua nova asa dianteira antes do treino de abertura para o GP da China após uma decisão da FIA de que a novidade não estava de acordo com as regras. A nova asa da equipe foi vista pela primeira vez na quinta-feira, com uma placa final mais curta e retrabalhada.

Esta placa lateral expõe o perfil do elemento mais alto da asa, com o objetivo de tirar o fluxo de ar do pneu dianteiro. No entanto, os regulamentos técnicos da FIA de 2019, de certa forma, proíbem essa prática, afirmando que essa tentativa deve ser limitada por uma "superfície de placa terminal virtual".

Leia também:

A imagem de Giorgio Piola da manhã de sexta-feira (abaixo) mostra o chefe técnico da FIA, Nikolas Tombazis, inspecionando o novo conceito de asa da Mercedes.

Asa dianteira do Mercedes AMG F1 W10 é analisada

Asa dianteira do Mercedes AMG F1 W10 é analisada

Photo by: Giorgio Piola

Como o Artigo 3.3.6 declara no regulamento técnico atual, "uma vez que os perfis de asa dianteira tenham sido definidos, eles devem ser aparados pela superfície de uma placa lateral virtual definida no Artigo 3.3.5, e os perfis de asa dianteira externa dessa superfície de placa lateral devem ser descartados".

O Artigo 3.3.5 se refere à nova geometria da placa terminal ditada pelos regulamentos novos para 2019, definindo um projeto mais simples para limitar a quantidade de fluxo de ar colocado em torno da roda dianteira.

Isso também indica que a própria placa de extremidade deve "envolver totalmente um mínimo de 95% da superfície da placa de extremidade virtual", o que permite pequenos recortes – que as equipes fazem normalmente no canto superior da borda de trás da placa lateral.

As palavras dessas duas regras teriam criado uma área pouco explicada, que a Mercedes tentou explorar ao máximo.

Solicitada pela FIA para fazer alterações antes do TL1, a Mercedes modificou o lado externo do elemento mais alto, cortando a lateral para garantir que nenhum dos perfis permanecesse exposto.

Acredita-se que a Red Bull tenha tentado explorar essa área cinza das regras muito cedo na temporada, ficando com uma pequena parte do elemento superior exposto em conjunto com um recorte retangular da borda posterior da placa final.

A FIA pediu que isso fosse removido, e a especificação atual da equipe, portanto, não apresenta mais recortes.

Após as alterações feitas, a Mercedes usou uma configuração aprovada para ambas as sessões. Valtteri Bottas liderou o TL2 à frente de Sebastian Vettel da Ferrari.

Próximo artigo
Ferrari diz que ainda priorizará Vettel frente a Leclerc mesmo após Bahrein

Artigo anterior

Ferrari diz que ainda priorizará Vettel frente a Leclerc mesmo após Bahrein

Próximo artigo

Hamilton vê Mercedes com déficit de velocidade para Ferrari

Hamilton vê Mercedes com déficit de velocidade para Ferrari
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da China
Equipes Mercedes Compre Agora
Autor Jake Boxall-Legge