Últimas notícias
Fórmula 1 GP da Alemanha

Haas: Ordens de equipe podem ser a única solução após acidentes

Grosjean e Magnussen se tocaram em Barcelona, Silverstone e Hockenheim. Chefe da equipe diz que não pode mais aceitar isso

Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-19, leads Kevin Magnussen, Haas F1 Team VF-19

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

Após mais um toque entre seus pilotos durante o GP da Alemanha, o chefe da Haas na Fórmula 1, Gunther Steiner, acredita que as ordens de equipe, algo que ele não gosta de usar, podem ser a única forma de evitar que Kevin Magnussen e Romain Grosjean causem acidentes, que, para Steiner, não podem mais acontecer.

Leia também:

Apesar de Magnussen e Grosjean terem sido alertados de que incidentes como o de Silverstone, onde os dois colidiram, deveriam ser evitados, a dupla acabou tocando rodas novamente durante a corrida do último domingo (relembre outras 'pataquadas' da Haas em galeria especial no fim desta matéria).

O toque foi o terceiro após os incidentes da Grã-Bretanha e da Espanha e Steiner disse que pode tomar decisões para garantir que o problema não se repita. Questionado pelo Motorsport.com sobre a possibilidade de usar ordens de equipe, Steiner respondeu: “Eu preciso pensar a respeito disso, mas não há muitas outras opções”.

“Acho que em certo ponto algo precisa ser feito. Eu normalmente tento evitar isso. Como vocês sabem, eu gosto de disputas de corrida, acredito que é como nós devemos fazer as coisas, mas se essa liberdade está jogando contra nós, não poderemos permitir que continue acontecendo. Nós tivemos sorte de nada acontecer em Hockenheim, mas isso poderia tê-los afetado novamente”, ponderou Steiner, referindo-se ao abandono duplo ocorrido na Inglaterra.

O chefe da equipe também relatou que, na sequência da colisão na Alemanha, ele interviu e disse a Magnussen para permitir que Grosjean ultrapassasse, já que o francês estava mais rápido naquele momento da prova.

Questionado sobre o timing da ordem, e se ela não poderia ter sido dada mais cedo, Steiner respodeu: “Não estava tão óbvio. O senso comum precisa entrar em jogo neste assunto. Se eu tivesse que decidir todas as manobras de ultrapassagem, eu assumiria o cargo deles e eu mesmo iria pilotar. E isso não seria o melhor". 

"É uma dor de cabeça. Isso não nos ajuda a encontrar uma solução, não ajuda em sermos construtivos. Eu preciso ficar pensando em coisas com as quais eu não deveria estar preocupado. Devia estar pensando em outras coisas. Há muito acontecendo, e quanto mais pudermos focar no problema real, melhor será. Não posso manter isso em todas as corridas, com um disputando um contra o outro. Está ficando repetitivo”.

Haas vive momento ruim e coleciona episódios bizarros:

Entre as confusões da escuderia, tem de tudo: pneu solto, piloto rodando sozinho no box e patrocinador barbudo fã de Exterminador do Futuro. Confira na galeria especial do Motorsport.com abaixo:

A 'pataquada' mais marcante da Haas aconteceu no GP da Austrália do ano passado
A equipe errou no pit stop de seus dois pilotos, que abandonaram em virtude da roda solta, um após o outro. O primeiro deles foi Magnussen
Logo depois do dinamarquês, a equipe repetiu o erro com Grosjean
Foi uma grande frustração para a equipe norte-americana, uma das mais focadas pela série da F1 na Netflix
Para lamentação do chefe de equipe Gunther Steiner, o duplo abandono tirou os dois pilotos da zona de pontos
Em 2019, o erro se repetiu com Grosjean
Pelo segundo ano consecutivo, o francês teve que abandonar por uma roda solta na abertura da temporada
A Espanha também viu uma leve pataquada, com o toque entre os companheiros em Barcelona. Para sorte da equipe, não houve grandes consequências. Não por muito tempo
No GP do Canadá, Magnussen estava descontente e reclamou com a equipe. O chefe Steiner, então, mandou o piloto calar a boca.
Magnussen concordou, mas ficou feio. E o pior estava por vir na atual temporada da F1
No GP da França, mais dificuldades: os dois pilotos foram mal na classificação e Grosjean abandonou a prova
Mais uma decepção para o piloto da casa, que vive má fase e reclama muito da equipe desde o ano passado. Já Steiner disse que a etapa francesa foi a pior da história da Haas
No GP da Áustria, a vergonha foi tal que Magnussen chegou a ficar atrás da Williams de George Russell. Na foto, o dinamarquês disputa com Kubica e toma volta de Leclerc
O vexame da Haas no Red Bull Ring foi tamanha que fez o CEO da patrocinadora da equipe, a Rich Energy, optar quebrar o contrato (explicamos essa história nos próximos slides)
Antes, porém, vamos ao GP da Grã-Bretanha. A etapa já começou vergonhosa para a equipe, que viu Grosjean rodar sozinho na saída dos boxes durante treino livre
A asa do piloto francês ficou pelo caminho. Depois, ele ainda rodou no circuito de Silverstone
Grosjean abandona o GP da Grã-Bretanha
Magnussen também abandonou, com danos no outro lado do carro, o esquerdo, como  se vê na foto
Steiner classificou o toque como
Como se não bastassem as tretas na pista, ainda há polêmica fora dela, em razão de problemas da patrocinadora
A primeira delas até que foi tranquila: a Rich Energy foi processada por plágio no logotipo e teve que mudar a identidade visual, além de prestar contas na Inglaterra
Depois do vexatório GP da Áustria, o CEO da empresa de energéticos anunciou que deixaria de patrocinar a Haas
Logo depois, os acionistas da marca disseram que o CEO não tinha autoridade para quebrar o contrato e se movimentaram para manter a parceria com a equipe
Foi aí que William Storey, portentoso de chamativa barba, disse que estava sofrendo um golpe
Apesar dos protestos, o barbudo CEO acabou saindo do comando da empresa, mas citou o Exterminador do Futuro ao deixar recado:
No mais recente capítulo das polêmicas da Rich Energy, que mudou de nome para Lightning Volt, a empresa está sendo processada pela Red Bull por plágio pelo slogan
Agora, surgem rumores da saída de Grosjean. Os apontados como possíveis substitutos são Esteban Ocon, Sergio Pérez e o brasileiro Pietro Fittipaldi, piloto de testes da Haas
Na largada do GP da Grã-Bretanha, Grosjean e Magnussen se tocaram novamente, o que danificou os carros dos dois pilotos.
Ambos abandonaram a prova algumas voltas depois, por problemas decorrentes da pancada.
29

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior FIA não vê problema em área de escape escorregadia na Alemanha
Próximo artigo Chefe diz que Alfa tem provas para reverter punições da Alemanha

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil