Fórmula 1
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
28 nov
-
01 dez
Evento encerrado

Mercedes: Problema de motor prejudicou avaliação de novo pacote

compartilhar
comentários
Mercedes: Problema de motor prejudicou avaliação de novo pacote
Por:
27 de fev de 2019 11:28

Após problemas na pressão de óleo, time deu apenas sete voltas durante a tarde em Barcelona e corre atrás do tempo perdido nesta quarta

Depois de realizar 83 voltas com Lewis Hamilton pela manhã, um problema de pressão de óleo no carro da Mercedes no teste em Barcelona na última terça dificultou a chance de a equipe avaliar totalmente seu novo pacote aerodinâmico.

O diretor técnico James Allison revelou que o pacote que a Mercedes havia introduzido era a especificação pretendida para o GP da Austrália, e suficientemente diferente da versão utilizada na primeira semana ao ponto de que a perda de quilometragem se tornou um problema.

Leia também:

"Não foi exatamente o dia que esperávamos, correndo pela primeira vez com o kit que esperamos usar em Melbourne”, disse Alisson.

“Perdemos uma grande parte do dia devido a um problema de pressão de óleo na hora do almoço. No entanto, apesar desse problema fizemos algumas coisas úteis, descobrindo que o carro se comporta de forma um pouco diferente com o novo pacote.”

"Estamos ansiosos para ter um dia livre de problemas amanhã para ter uma ideia melhor do que podemos fazer."

Hamilton descreveu o Mercedes revisado como "relativamente bom" e "uma melhora em relação à semana passada, o que é um bom passo".

Bottas destacou que o carro havia fornecido “quatro dias de confiabilidade impecável na semana passada” antes do problema de terça-feira, e elogiou a Mercedes por sua rápida troca de motor.

“A equipe fez um ótimo trabalho para colocar o carro novamente na pista. Foi importante ter uma ideia do novo pacote aerodinâmico”, disse ele. “Meu treino foi obviamente muito limitado, mas parece que fizemos melhorias.”

A Ferrari, provável rival da Mercedes, também perdeu tempo nesta última terça-feira, quando Charles Leclerc ficou limitado a 29 voltas durante a sessão da manhã.

A Ferrari disse que a longa ausência de Leclerc da pista foi "porque alguns controles eram necessários no sistema de refrigeração do SF90".

O carro correu bem quando Sebastian Vettel assumiu a tarde, permitindo que o alemão fizesse 81 voltas.

"Nós fizemos menos voltas do que o planejado, mas tenho certeza que podemos compensar o trabalho perdido nos próximos dias", disse Leclerc.

Próximo artigo
Alonso é anunciado como embaixador e deve testar McLaren ainda este ano

Artigo anterior

Alonso é anunciado como embaixador e deve testar McLaren ainda este ano

Próximo artigo

Renault recontrata Sirotkin como reserva para temporada de 2019 da F1

Renault recontrata Sirotkin como reserva para temporada de 2019 da F1
Carregar comentários