Mercedes terá reunião que pode definir saída da F1 em 2020, diz site

compartilhar
comentários
Mercedes terá reunião que pode definir saída da F1 em 2020, diz site
Por:

Reunião que poderá definir futuro de equipe deve ser realizada no dia 12 de fevereiro. Fabricante alemã deve permanecer como fornecedora de unidades

Uma bomba pode estar prestes a cair no mundo da F1. Segundo o site Autocar, a equipe Mercedes pode deixar a categoria já ao final de 2020. Segundo a publicação, uma reunião do conselho da Daimler, empresa que controladora, está marcada para o dia 12 de fevereiro para definir o futuro do time que venceu todos os campeonatos desde o início da era híbrida da F1.

Embora nenhuma definição ainda tenha sido tomada, o site sugere que a decisão de deixar o esporte está sob séria consideração. Isso ocorre quando a Mercedes luta para conter resultados financeiros ruins, redirecionar o investimento em pesquisa e desenvolvimento para tecnologias de carros de rua e aliviar a pressão para reduzir suas emissões de carbono.

Leia também:

Os alemães podem tomar a decisão quanto antes, a fim de conter os gastos para a temporada 2021.  

A Mercedes deve continuar na F1 como fornecedora de motores, já que possui contratos com a McLaren, Racing Point e Williams.

Isso permitiria que a empresa continuasse a ter uma presença de alto nível no esporte por meio do que se acredita ser um canal de lucro. A divisão de motores F1 da Mercedes está sediada em Brixworth, no Reino Unido, e também contribuiu com conhecimentos para os projetos de carros de rua da empresa.

A Mercedes estabeleceu publicamente a meta de economizar 1,4 bilhão de euros (aproximadamente R$ 6.5 bilhões) até o final de 2022 e anunciou uma série de cortes de empregos e investimentos no final do ano passado em direção a esse objetivo.

Tabelinha entre Toto Wolff e Lawrence Stroll

Talvez o efeito mais intrigante da decisão seja para quem a propriedade da equipe Mercedes F1 seja transferida. Fontes sugerem que um plano está em vigor para o chefe da equipe, Toto Wolff, que já é um acionista da equipe, assuma o controle, trabalhando com Lawrence Stroll, atual proprietário da Racing Point e investidor da Aston Martin.

É sugerido que o par invista respectivamente na equipe e na Aston Martin, com uma fonte alegando que Wolff está avaliando a oportunidade de assumir uma alta posição na divisão de carros de rua da Aston Martin e uma equipe oficial da Aston Martin na F1.

Relembre todos os carros da Mercedes na F1

1954: Mercedes-Benz W 196 R

1954: Mercedes-Benz W 196 R
1/13

Foto de: Daimler AG

1954: Mercedes-Benz W 196 R

1954: Mercedes-Benz W 196 R
2/13

Foto de: Daimler AG

1955: Mercedes-Benz W 196 R

1955: Mercedes-Benz W 196 R
3/13

Foto de: Daimler AG

2010: Mercedes MGP W01

2010: Mercedes MGP W01
4/13

Foto de: XPB Images

2011: Mercedes MGP W02

2011: Mercedes MGP W02
5/13

Foto de: XPB Images

2012: Mercedes F1 W03

2012: Mercedes F1 W03
6/13

Foto de: XPB Images

2013: Mercedes F1 W04

2013: Mercedes F1 W04
7/13

Foto de: XPB Images

2014: Mercedes F1 W05 Hybrid

2014: Mercedes F1 W05 Hybrid
8/13

Foto de: XPB Images

2015: Mercedes F1 W06 Hybrid

2015: Mercedes F1 W06 Hybrid
9/13

Foto de: XPB Images

2016: Mercedes F1 W07 Hybrid

2016: Mercedes F1 W07 Hybrid
10/13

Foto de: XPB Images

2017: Mercedes F1 W08 Hybrid

2017: Mercedes F1 W08 Hybrid
11/13

Foto de: Mercedes AMG

2018: Mercedes AMG F1 W09 EQ Power+

2018: Mercedes AMG F1 W09 EQ Power+
12/13

Foto de: Steve Etherington / Motorsport Images

2019: Mercedes AMG W10

2019: Mercedes AMG W10
13/13

Foto de: Steve Etherington / Motorsport Images

No entanto, outras fontes negaram que Wolff tenha algum interesse em assumir um papel de liderança de um fabricante de carros de rua.

Ainda segundo a Autocar, fontes sugerem que se Stroll se envolver, ele venderia a Racing Point para o bilionário russo Dmitry Mazepin. Seu filho, Nikita, é piloto e  já testou para a Force India.

Além disso, há sugestões de que o acordo também possa atrair a montadora chinesa Geely - dona da Lotus, Polestar e Volvo, como investidora da equipe de F1 da Aston Martin. Se isso for concretizado, acredita-se que o acordo seria inicialmente uma cooperação técnica com a opção de expandir o envolvimento com o tempo, potencialmente resultando na Geely adquirindo uma participação substancial da Aston Martin.

Isso deixaria Lewis Hamilton livre para escolher seu futuro, longe da atual Mercedes, e com o caminho aberto para ser companheiro de equipe de Charles Leclerc na Ferrari.

Qual é o carro mais bonito da história da F1?

1988 - Benetton

1988 - Benetton
1/36

Foto de: Sutton Motorsport Images

1987 - Lotus

1987 - Lotus
2/36

Foto de: Sutton Motorsport Images

2019 - McLaren

2019 - McLaren
3/36

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

2000 - Jaguar

2000 - Jaguar
4/36

Foto de: Lorenzo Bellanca / Motorsport Images

2014 - Mercedes

2014 - Mercedes
5/36

Foto de: Sutton Motorsport Images

1992 - Williams

1992 - Williams
6/36

Foto de: LAT Images

1993 - McLaren

1993 - McLaren
7/36

Foto de: LAT Images

1996 - Williams

1996 - Williams
8/36

Foto de: LAT Images

2006 - McLaren Mercedes

2006 - McLaren Mercedes
9/36

Foto de: Sutton Motorsport Images

2000 - Minardi

2000 - Minardi
10/36

Foto de: Minardi Formula 1

1988 - McLaren

1988 - McLaren
11/36

Foto de: Sutton Motorsport Images

2004 - Ferrari

2004 - Ferrari
12/36

Foto de: LAT Images

1974 - McLaren

1974 - McLaren
13/36

Foto de: LAT Images

2009 - Brawn

2009 - Brawn
14/36

Foto de: Sutton Motorsport Images

1994 - Benetton

1994 - Benetton
15/36

Foto de: LAT Images

1999 - Jordan

1999 - Jordan
16/36

Foto de: LAT Images

1983 - Brabham

1983 - Brabham
17/36

Foto de: Sutton Motorsport Images

2006 - Renault

2006 - Renault
18/36

Foto de: Sutton Motorsport Images

1987 - Williams

1987 - Williams
19/36

Foto de: Sutton Motorsport Images

1988 - Leyton House

1988 - Leyton House
20/36

Foto de: LAT Images

1998 - Mika Hakkinen

1998 - Mika Hakkinen
21/36

Foto de: Sutton Motorsport Images

2010 - Red Bull

2010 - Red Bull
22/36

Foto de: Sutton Motorsport Images

1990 - Ferrari

1990 - Ferrari
23/36

Foto de: Sutton Motorsport Images

1986 - Benetton

1986 - Benetton
24/36

Foto de: LAT Images

1997 - Stewart

1997 - Stewart
25/36

Foto de: Sutton Motorsport Images

1985 - Lotus

1985 - Lotus
26/36

Foto de: Sutton Motorsport Images

1968 - Lotus

1968 - Lotus
27/36

Foto de: LAT Images

1973 - Lotus

1973 - Lotus
28/36

Foto de: Sutton Motorsport Images

1976 - Tyrrell

1976 - Tyrrell
29/36

Foto de: LAT Images

1991 - McLaren

1991 - McLaren
30/36

Foto de: Sutton Motorsport Images

1969 - Lotus

1969 - Lotus
31/36

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

1969 - Matra

1969 - Matra
32/36

Foto de: Sutton Motorsport Images

2000 - Ferrari

2000 - Ferrari
33/36

Foto de: Sutton Motorsport Images

1975 - Ferrari

1975 - Ferrari
34/36

Foto de: LAT Images

2010 - Mercedes

2010 - Mercedes
35/36

Foto de: XPB Images

2004 - Williams

2004 - Williams
36/36

Foto de: Sutton Motorsport Images

 

 

Quando um bicampeão da F1 dormiu demais no dia da corrida e acabou preso

Artigo anterior

Quando um bicampeão da F1 dormiu demais no dia da corrida e acabou preso

Próximo artigo

Alonso: Rivais não estão explorando "fraquezas" de Hamilton

Alonso: Rivais não estão explorando "fraquezas" de Hamilton
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton , Valtteri Bottas
Equipes Mercedes
Autor Gyémánt Péter