Fórmula 1
10 out
-
13 out
Evento encerrado
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
28 nov
-
01 dez
Evento encerrado

Ricciardo: 2018 foi meu ano mais difícil psicologicamente

compartilhar
comentários
Ricciardo: 2018 foi meu ano mais difícil psicologicamente
Por:
Traduzido por: Gabriel Lima
18 de dez de 2018 18:28

Australiano rechaça sugestões de que a Red Bull tenha o desfavorecido na segunda metade da temporada

Daniel Ricciardo acredita que a temporada de 2018 da Fórmula 1 foi sua temporada mais difícil no lado mental, já que nunca teve que superar tantos "obstáculos".

O australiano venceu duas das seis primeiras corridas, mas não conseguiu terminar no pódio nos próximos 15 eventos, com a baixa confiabilidade da Renault, a fornecedora de motores da Red Bull, arruinando sua campanha.

Ricciardo, que deixou a Red Bull e vai correr pela equipe Renault em 2019, disse ao Motorsport.com que foi a temporada mais difícil que já teve.

"Eu não quero exagerar como 'cara, tenho tido problemas'", disse Ricciardo. "Tenho lidado bem com isso e não diria que minha vida cotidiana sofreu com isso. Mas, com certeza, as corridas e as emoções que senti ao longo de um fim de semana de corrida foram mais do que eu já experimentei antes.”

"Com o lado mental, trata-se apenas de tentar superar esses obstáculos, as falhas constantes e tentar me recuperar. Eu não tive que fazer isso tão repetidamente em uma temporada antes."

Ricciardo tomou a decisão de deixar a Red Bull no início das férias de verão, quando já havia abandonado quatro dos 11 GPs concluídos até aquele momento. Ele também havia sobrevivido a uma falha do MGU-K da Renault para vencer em Mônaco.

Ele disse que o elemento emocional de deixar a Red Bull, que o apoia já há mais de uma década, não aumentou o desafio da temporada apesar de sua confissão anterior de que perdeu o sono às vezes neste ano.

"Foi mais o tempo em torno da decisão do contrato e tudo mais", disse Ricciardo sobre o impacto de sua saída da Red Bull.

"Isso tirou um pouco de energia de mim, apenas indo e voltando e tentando descobrir o que era melhor para mim em termos do meu futuro. Isso exigiu um pouco e eu perdi um pouco de sono ao longo desse período, mas uma vez que tomei a decisão, sinto que tirei um pouco de peso de meus ombros e minha mente ficou mais clara.”

Falando em um podcast de despedida da Red Bull após a temporada terminar, Ricciardo insistiu que ele nunca sentiu que a atitude do time mudou para com ele, apesar de sugestões de sabotagem no segundo semestre do ano.

"Estou feliz e confortável com a situação e os termos em que estou deixando o time", disse ele.

"Eu não vou sair de cabeça baixa como se fosse um relacionamento rompido ou algo assim. Eu me sinto orgulhoso e sinto que dei ao time tudo de mim e tive isso em troca. Eu nunca senti nada menos que isso."

Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14

Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14

Photo by: Steven Tee / LAT Images

Próximo artigo
GALERIA: As poles mais apertadas da Fórmula 1 em 2018

Artigo anterior

GALERIA: As poles mais apertadas da Fórmula 1 em 2018

Próximo artigo

TOP-12: Os companheiros de equipes mais problemáticos da F1

TOP-12: Os companheiros de equipes mais problemáticos da F1
Carregar comentários