Fórmula 1
10 out
-
13 out
Evento encerrado
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
28 nov
-
01 dez
Evento encerrado

Russell diz que Williams descobriu falha 'fundamental' no novo FW42

compartilhar
comentários
Russell diz que Williams descobriu falha 'fundamental' no novo FW42
Por:
16 de mar de 2019 14:22

Britânico não revela natureza do problema, mas afirma que resolução, que deve levar meses, pode dar grande assalto à equipe

Depois de uma pré-temporada atribulada, a Williams terminou o treino de classificação para o GP da Austrália na última fila e confirmou as expectativas negativas em relação ao seu novo carro para 2019. Entretanto, a equipe inglesa encontrou uma falha “fundamental” no FW42 e a resolução do problema seria suficiente para se aproximar das escuderias à frente, segundo o piloto George Russell. O novato, porém, alerta que o processo pode levar meses.

O time de Grove ficou na parte de baixo do grid durante todo o fim de semana do GP da Austrália e rodou cerca de 1s3 mais lento que os carros imediatamente à frente. Entretanto, Russell disse que a equipe chegou ao cerne de uma grande questão no FW42. "Há uma falha fundamental que não quero discutir publicamente", disse o britânico, que largará em 19º na abertura da temporada, seguido pelo companheiro Robert Kubica.

"Nós entendemos qual é o problema, mas isso não significa que podemos acordar na manhã de segunda-feira e corrigi-lo. Mudar algo tão fundamental levará meses de desenvolvimento, muito trabalho no simulador e é preciso projetar como fazê-lo. E infelizmente teremos uma série de corridas antes de podermos brigar. Mas acho que, resolvido o problema, haverá um grande salto”.

Leia também:


Russell, porém, garantiu que a equipe de Grove deve sofrer por mais um tempo: “Nós provavelmente ainda estaremos na parte de trás do grid, mas com a chance de lutar no futuro. O fato é que não temos nenhuma esperança neste momento porque estamos muito atrasados”.

Ao passo que Russell tenta se manter otimista com a recuperação da Williams, Kubica não está muito animado com a possibilidade. O polonês acha que o processo será lento: "Não quero colocar números. Ano passado sabíamos cedo que era um problema e por todo o ano permaneceu mais ou menos o mesmo. Como sou mais experiente, nunca direi que demorará dois ou três meses. Ninguém sabe. Espero que demore apenas isso, mas não sei”.

Russell sorrindo após voltas no Q1

Embora Russell esteja ansioso para que a equipe avance o mais rápido possível, ele diz estar muito feliz com o que conseguiu em sua primeira sessão de qualificação na F1. "Em todas as três voltas do Q1, cruzei a linha com um sorriso no rosto e realmente senti que tirei o máximo proveito disso", disse ele.

"Mas obviamente queremos mais do que isso, e quero estar no carro por mais tempo do que só os primeiros 18 minutos. Em Barcelona eu provavelmente estava em 99%, mas hoje eu acho que foi meu potencial máximo. Do meu lado e dos meus engenheiros, fizemos o nosso trabalho, que foi tirar o máximo do pacote que temos. Foi muito satisfatório”.

"Só que esta é apenas a primeira corrida. O principal trabalho agora é realmente ajudar a equipe a entender as fraquezas e ver como ir adiante, porque não tenho interesse em lutar com o Robert pelo 19º lugar. Queremos trabalhar juntos para levar a equipe para frente”.

Próximo artigo
Ricciardo diz que não tirou '100%' da Renault no treino classificatório

Artigo anterior

Ricciardo diz que não tirou '100%' da Renault no treino classificatório

Próximo artigo

Magnussen: 'Loucura' pensar que a Haas não é o carro mais rápido

Magnussen: 'Loucura' pensar que a Haas não é o carro mais rápido
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Williams
Autor Jonathan Noble