Fórmula 1
19 mar
-
22 mar
Próximo evento em
25 dias
02 abr
-
05 abr
Próximo evento em
39 dias
30 abr
-
03 mai
Próximo evento em
67 dias
07 mai
-
10 mai
Próximo evento em
74 dias
21 mai
-
24 mai
Próximo evento em
88 dias
R
GP do Azerbaijão
04 jun
-
07 jun
Próximo evento em
102 dias
11 jun
-
14 jun
Próximo evento em
109 dias
25 jun
-
28 jun
Próximo evento em
123 dias
R
GP da Áustria
02 jul
-
05 jul
Próximo evento em
130 dias
R
GP da Grã-Bretanha
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
144 dias
30 jul
-
02 ago
Próximo evento em
158 dias
R
GP da Bélgica
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
186 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
193 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Próximo evento em
207 dias
24 set
-
27 set
Próximo evento em
214 dias
08 out
-
11 out
Próximo evento em
228 dias
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
242 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
249 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
263 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
277 dias

Vandoorne acredita que pode reconstruir sua carreira na F1

compartilhar
comentários
Vandoorne acredita que pode reconstruir sua carreira na F1
Por:
Traduzido por: Daniel Betting
26 de set de 2018 20:35

Stoffel Vandoorne acredita que pode seguir o exemplo de Kevin Magnussen, que conseguiu voltar à Fórmula 1 depois de ser dispensado pela McLaren

Como Stoffel Vandoorne, Kevin Magnussen fazia parte do programa de jovens pilotos da McLaren. No final de 2015, ele deixou a equipe depois de apenas uma temporada completa como piloto tirular.

Magnussen iniciou sua carreira assinando primeiro com a Renault e depois com a Haas, onde evoluiu em um ambiente mais descontraído.

"Sinto muito apoio de pessoas muito relevantes no paddock da Fórmula 1, digamos, pessoas que estão cientes da minha situação na McLaren", disse Vandoorne.

"Pergunte ao Kevin (Magnussen), ele estava em uma situação semelhante e eu acho que ele realmente se beneficiou de ter uma nova oportunidade. Estou querendo uma nova oportunidade e ver o que o futuro reserva."

Leia também:

Este ano completa uma década desde que um piloto da McLaren venceu o Campeonato Mundial, Lewis Hamilton, e em 2013 a equipe de Woking entrou em queda livre. A pressão de várias partes interessadas em reverter a situação levou a uma série de mudanças substanciais na direção que ainda não trouxeram os resultados desejados.

Magnussen tornou-se piloto reserva em 2015 e diz que recebeu uma notificação de sua saída da equipe por e-mail. Em seu ano na Renault, teve que lutar com um carro ainda verde, mas desde que se juntou à Haas no início de 2017, seu desempenho evoluiu.

Agora confessa que está aproveitando mais correr, sem a "pressão negativa" de seus primeiros anos.

Vandoorne enfrentou pressão semelhante durante as duas temporadas difíceis com a McLaren, durante as quais a equipe rompeu com o fornecedor de motores, a Honda.

A belga, que admitiu que suas chances de permanecer na F1 em 2019 neste momento são "muito escassas" e tem estado em conversações com a equipe da Indy, Dale Coyne Racing, se recusa a criticar McLaren.

"McLaren esteve lá desde muito cedo na minha carreira e, de alguma forma tenho sido parte dela. Me ajudou na GP2 e no Japão, e então me deu a chance de competir na Fórmula 1. Então, eu sempre serei grato pelas oportunidades que tive", disse.

Informações adicionais de Edd Straw

Kevin Magnussen, test and reserve driver, McLaren

Kevin Magnussen, test and reserve driver, McLaren

Photo by: Steven Tee / LAT Images

Próximo artigo
VÍDEO: Guia do circuito do GP da Rússia de Fórmula 1

Artigo anterior

VÍDEO: Guia do circuito do GP da Rússia de Fórmula 1

Próximo artigo

Herbert: "Se Norris não fizer seu trabalho, estará fora"

Herbert: "Se Norris não fizer seu trabalho, estará fora"
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Kevin Magnussen , Stoffel Vandoorne
Equipes McLaren Compre Agora
Autor Ducati Press