Fórmula 1
25 mar
Próximo evento em
61 dias
06 mai
Próximo evento em
103 dias
20 mai
Próximo evento em
117 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
131 dias
10 jun
Próximo evento em
138 dias
24 jun
Próximo evento em
152 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
159 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
173 dias
29 jul
Próximo evento em
187 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
215 dias
02 set
Próximo evento em
222 dias
09 set
Próximo evento em
229 dias
23 set
Próximo evento em
243 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
250 dias
07 out
Próximo evento em
257 dias
21 out
Próximo evento em
271 dias
28 out
Próximo evento em
278 dias
05 nov
Próximo evento em
286 dias
R
GP da Austrália
18 nov
Próximo evento em
299 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
314 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
323 dias

"Vettel deveria se desculpar com Pirelli", diz Jo Ramírez

compartilhar
comentários
"Vettel deveria se desculpar com Pirelli", diz Jo Ramírez
Por:
Traduzido por: Erick Gabriel, Repórter

Ex-coordenador da McLaren, que chegou a comandar os ânimos de Prost e Senna, afirmou que Vettel e Ferrari assumiram risco de não conseguir completar a prova de Spa

Jo Ramirez
Jo Ramirez
Jo Ramirez

Para Jo Ramírez, ex-coordenador da McLaren, as críticas de Sebastian Vettel contra a Pirelli, após o GP da Bélgica não foram justas e, como consequência, o piloto alemão poderia pedir desculpas publicamente à fabricante italiana:

"Não gostei da forma como Vettel se comportou após a corrida. Um carro de corrida é feito para andar no limite, porque você tem que ser o mais rápido possível e isso também inclui os pneus."

"As palavras de Vettel contra a Pirelli foram muito duras, mesmo com a companhia dizendo que não criticariam os pilotos. Eu, se fosse o chefe de pilotos, diria ao Sr. Vettel que oferecesse um pedido de desculpas", disse Ramírez.

Ao contrário do que disse Vettel e Ferrari, que atribuíram à Pirelli o fato de não terem conseguido terminar a prova em Spa, Ramírez acredita que a escuderia perdeu na estratégia, mas não quer admitir:

"Se o pneu estourou, temos que observar que eles (Ferrari) foram os únicos que tentaram terminar a corrida com apenas uma troca. Foram muitas voltas e para mim o pneus já tinham terminado sua vida útil", disse Jo.

E acrescentou: "Se ganhassem com apenas uma parada, seriam gênios, mas assumiram um risco que acabou não dando certo."

Ramirez ressaltou que o risco assumido pela Ferrari é entendido hoje como parte da Fórmula 1, em que as emoções estão acabando:

"A F1 está pedindo isso, você ter emoção. Os carros hoje precisam fazer duas ou até três trocas. A Pirelli colocou seu nome na linha de frente, se os pilotos começarem a reclamar muito, a marca corre o risco de perder prestígio."

Jo acabou incluindo também outro mexicano na conversa: Sergio Perez.

"Embora "Checo" seja um piloto que administra bem os pneus, por várias vezes já assumiu um risco de fazer uma troca a menos, o que o faz não ter um desempenho tão bom, aí você perde tempo, mas se o pneu não estoura, ninguém fala nada."

"No domingo aconteceu com Vettel e por isso que as pessoas falam. Mas são os riscos. A F1 é um esporte de risco que é difícil, mas você não pode mudar isso. Se mudar, o interesse do público não será o mesmo", concluiu.

Segundo Pirelli, mais carros tiveram pneus danificados em Spa

Artigo anterior

Segundo Pirelli, mais carros tiveram pneus danificados em Spa

Próximo artigo

Hamilton tira vídeo de arma do Instagram após alerta da equipe

Hamilton tira vídeo de arma do Instagram após alerta da equipe
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Bélgica
Localização Spa-Francorchamps
Pilotos Sebastian Vettel
Equipes Ferrari
Autor Alfonso Gutiérrez