Vettel: "O outro carro é muito mais rápido, não sou idiota"

compartilhar
comentários
Vettel: "O outro carro é muito mais rápido, não sou idiota"
Por:

Piloto alemão diz, pela primeira vez no ano, que pode haver um favorecimento da Ferrari a Charles Leclerc

Sebastian Vettel passa por um ano diferente. Acostumado a andar entre os primeiros, o tetracampeão mundial não consegue ter bons desempenhos com sua Ferrari e está consideravelmente atrás de Charles Leclerc no campeonato, são 18 pontos do alemão contra 75 do monegasco. Mesmo que não seja o melhor ano da escuderia de Maranello, Leclerc conquistou dois pódios e chegou em quarto no GP de Portugal deste domingo (25). Vettel ficou na décima colocação e questionou a própria equipe sobre um suposto favorecimento ao companheiro.

"Não estou feliz por marcar um ponto. Não estou aqui para marcar apenas um ponto", disse ele à RTL alemã. “O carro estava muito difícil de dirigir durante a corrida. Perdi aderência repentinamente. Foi muito difícil ganhar confiança. Fiz voltas boas e ruins, nem um pouco constantes. Falta de consistência. Não sei se devo falar mais, mas é melhor não. Já tentei de tudo. "

Leia também:

O piloto só conseguiu entrar na zona de pontuação ao ultrapassar Kimi Raikkonen nas últimas voltas da corrida. Foi apenas a sexta corrida em 12 disputadas que Vettel pontuou, nenhuma delas dentre os cinco primeiros.

Quando questionado se é possível recuperar a confiança no carro de 2020 neste momento, ele respondeu: "Tento conseguir o que é possível. Tenho sentimentos confusos, por um lado, estou satisfeito porque tive a sensação de ter feito uma boa corrida. Tive um mau começo e quase perdi o carro duas ou três vezes. Depois disso, fiz uma boa corrida."

"No entanto, é óbvio que o outro carro é muito mais rápido nos trechos onde perco tempo, é possível ver na telemetria. Um idiota não conseguiria ver onde está errando, e eu não sou idiota. Em algum momento, o piloto tem sorte e acerta, eu não. E se consigo, é com grande dificuldade. Para o outro, é tudo mais fácil", completou.

"Tenho que apenas olhar para mim mesmo, mas é claro que dói. Especialmente porque minhas expectativas são maiores do que as dos outros. Eu realmente não me importo com o murmurinho que é criado, mas para mim é difícil processar dentro do carro, porque sou muito ambicioso e estou com muita vontade de conseguir mais”, concluiu.

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

PÓDIO: Hamilton deixa Schumi para trás e chega à vitória 92; o debate sobre o agitado GP de Portugal

PODCAST: O mercado da F1 para 2021 e os 30 anos do bicampeonato de Senna

 

 

F1: Chefe de equipe da Mercedes explica decisão "contundente" com Bottas

Artigo anterior

F1: Chefe de equipe da Mercedes explica decisão "contundente" com Bottas

Próximo artigo

F1: Verstappen e Pérez trocam farpas após batida em Portugal

F1: Verstappen e Pérez trocam farpas após batida em Portugal
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP de Portugal
Pilotos Sebastian Vettel
Equipes Ferrari
Autor Jose Carlos de Celis