Hartley diz que deve vitória da Porsche aos mecânicos

compartilhar
comentários
Hartley diz que deve vitória da Porsche aos mecânicos
Por:
Traduzido por: Gabriel Lima

Neozelandês acredita que qualquer demora a mais no reparo do carro #2 poderia ter custado o triunfo em Le Mans

Crew members work on the #2 Porsche Team Porsche 919 Hybrid: Timo Bernhard, Earl Bamber, Brendon Hartley
#2 Porsche Team Porsche 919 Hybrid: Timo Bernhard, Earl Bamber, Brendon Hartley
#2 Porsche Team Porsche 919 Hybrid: Timo Bernhard, Earl Bamber, Brendon Hartley
Podium: race winners Timo Bernhard, Earl Bamber, Brendon Hartley, Porsche Team
Race winners Timo Bernhard, Earl Bamber, Brendon Hartley, Porsche Team
Overall podium: winners Timo Bernhard, Earl Bamber, Brendon Hartley, Porsche Team, second place Ho-Pin Tung, Oliver Jarvis, Thomas Laurent, DC Racing, third place Mathias Beche, David Heinemeier Hansson, Nelson Piquet Jr., Vaillante Rebellion Racing
Overall winners #2 Porsche Team Porsche 919 Hybrid: Timo Bernhard, Earl Bamber, Brendon Hartley
#2 Porsche Team Porsche 919 Hybrid: Timo Bernhard, Earl Bamber, Brendon Hartley
#2 Porsche Team Porsche 919 Hybrid: Timo Bernhard, Earl Bamber, Brendon Hartley

Depois de um problema mecânico no início da corrida, o trio do carro #2 da Porsche viu suas chances de vencer as 24 Horas de Le Mans bem abaladas. No entanto, com várias outras ocorrências com os outros carros da LMP1, o time pôde voltar à liderança da prova.

Brendon Hartley, que partilhou a vitória com Timo Bernhard e Earl Bamber, disse que a velocidade do trabalho de seus mecânicos foi a chave para o sucesso.

"Eles trabalharam para fazer o carro voltar rápido", disse Hartley. "Se tivessem demorado cinco minutos mais, a vitória não teria acontecido.”

"Não há um arranhão nesse carro também."

Timo Bernhard, que já venceu em Le Mans com a Audi em 2010, disse que os alvos do Porsche #2 mudaram constantemente depois do grande atraso no início.

"Pode ser a corrida mais cruel ou a melhor corrida da vida", disse Bernhard. "Ontem, depois de quatro horas, parecia ruim, mas os mecânicos foram muito rápidos em reparar o carro. Eles realmente aceleraram. No final, você viu a cada volta. Cada segundo importou para voltar à liderança.”

"Você nunca pode prever o que vai acontecer, então, no final, o espírito de Le Mans é correr no limite. Essa era nossa única chance.”

"No início, nosso foco era os pontos entre as fabricantes, depois mudou para a classificação de pilotos do WEC, e, nesta manhã, percebemos que poderíamos fazer um pouco mais. Talvez o pódio.”

“Mas depois conseguimos infelizmente pelo que aconteceu com o nosso carro irmão. Nós sentimos por eles."

Senna: "Se fosse 12 horas de Le Mans, teríamos vencido"

Artigo anterior

Senna: "Se fosse 12 horas de Le Mans, teríamos vencido"

Próximo artigo

Nelsinho: “Foi um bom resultado considerando os problemas”

Nelsinho: “Foi um bom resultado considerando os problemas”
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Le Mans
Evento 24 Horas de Le Mans
Localização Circuit de la Sarthe
Pilotos Timo Bernhard , Brendon Hartley , Earl Bamber
Equipes Porsche Team
Autor Charles Bradley