MotoGP
14 ago
Evento encerrado
21 ago
Evento encerrado
R
GP da Grã-Bretanha
27 ago
Canceled
15 out
Próximo evento em
18 dias
R
GP de Aragón
16 out
Próximo evento em
19 dias
R
GP da Austrália
23 out
Canceled
R
GP de Teruel
23 out
Próximo evento em
26 dias
R
GP da Malásia
29 out
Canceled
R
GP da Europa
06 nov
Próximo evento em
40 dias
R
GP de Valência
13 nov
Próximo evento em
47 dias
R
GP de Portugal
20 nov
Próximo evento em
54 dias

Márquez: “Não se pode vencer todas as batalhas”

compartilhar
comentários
Márquez: “Não se pode vencer todas as batalhas”
Por:

Marc Márquez protagonizou uma disputa roda a roda com Jorge Lorenzo nas últimas voltas do GP da Áustria e terminou superado pelo espanhol da Ducati

Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Second place Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Second place Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Pole sitter Marc Marquez, Repsol Honda Team, third place Jorge Lorenzo, Ducati Team

Spielberg – Marc Márquez não venceu, mas certamente deu tudo sobre sua Honda contra as Ducatis, as grandes donas do Red Bull Ring, e terminou a corrida em segundo, somando mais 20 pontos no campeonato e ampliando sua vantagem sobre Valentino Rossi, o vice-líder do campeonato.

"Hoje eu gostei. Dei tudo. Teria sido mais fácil deixar Lorenzo vencer, mas achei que era hora de atacar. Eu poderia ter ficado lá, administrando a vantagem sobre Dovi, mas esse não é meu estilo e acho que o fã agradece. Eu, quando vejo que mais ou menos posso, tenho que tentar", confessou Marc, que até o último centímetro da corrida continuou tentando superar Lorenzo.

A Ducati acelerou como um foguete na subida e Lorenzo tinha suas armas, mas Marc também tinha suas forças para dar uma resposta.

Leia também:

"Tivemos pontos muito fortes e lutamos pela vitória", completou.

"Lorenzo não quis atacar desde o início, porque na rodada de instalação o vi muito lento, para economizar combustível. Isso me fez mudar a estratégia e forçar, porque tendo escolhido o pneu traseiro mais duro, eu sabia que ele iria aguentar."

Isso lhe deu uma vantagem que chegou a ser de quase um segundo e meio, parecia que disputava a vitória sozinho.

"Então o grupo se abriu e eu cheguei ao final da corrida para disputar a vitória com uma Ducati e não com as duas. Esse era o objetivo, embora eu achasse que seria com o Dovizioso e não com o Jorge, como foi no final.”

"Lorenzo passou por mim na reta final e eu não esperava por isso. Se não me passasse lá ia fazer na subida, antes da penúltima curva. A cada volta, notava que ele chegava como um caminhão".

Apesar de não ganhar, Marquez deixa a Áustria com um sorriso no rosto.

"Estou feliz porque temos pontos que usaremos em outros circuitos. É importante que eu tenha cinco corridas aumentando a diferença. Você não pode vencer todas as batalhas, o importante é vencer a guerra", concluiu.

Lorenzo: "O mais viável é lutar pelo vice da MotoGP"

Artigo anterior

Lorenzo: "O mais viável é lutar pelo vice da MotoGP"

Próximo artigo

Dovizioso: "Não esperava desistir a dez voltas do final"

Dovizioso: "Não esperava desistir a dez voltas do final"
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Evento GP da Áustria
Sub-evento Corrida
Localização Red Bull Ring
Pilotos Marc Marquez
Equipes Repsol Honda Team
Autor Oriol Puigdemont