MotoGP: Márquez consegue lutar pelo título de 2021, mesmo com 40 pontos de déficit?

Piloto da Honda retornará à categoria rainha para GP de Portugal

MotoGP: Márquez consegue lutar pelo título de 2021, mesmo com 40 pontos de déficit?

Marc Márquez retornará à MotoGP para o GP de Portugal, terceira etapa da temporada de 2021, com um déficit de 40 pontos no campeonato.

O piloto da Honda voltará à categoria rainha de motovelocidade nesta sexta-feira na primeira sessão de treinos livres de Portugal e vai pôr fim a uma provação de 265 dias com lesões. O catalão espanhol praticamente toda a temporada de 2020 devido a uma fratura no braço direito.

Leia também:

Depois de correr quatro dias após a operação, o #93 preferiu não se arriscar e seguir os prazos indicados pelos médicos.

Embora Márquez já tenha feito dois testes, em Barcelona e em Portimão, o seu estado na RC213V é um mistério. Na apresentação da Repsol, o piloto afirmou que "desde o início não penso no título, mas também não me excluo".

Com dois GPs disputados e pelo menos mais 17 para serem realizados, a questão é clara: será que Marc Márquez conseguirá voltar para conquistar o título em 2021? Ele conta com uma desvantagem de 40 pontos em relação ao líder Johann Zarco e 36 de Fabio Quartararo e Maverick Viñales .

Os precedentes nos convidam a pensar que isso é possível. Destes três, o piloto que em algum momento ficou mais perto de Márquez na classificação foi Viñales, que terminou com 68 pontos em 2017. Só naquele ano, o espanhol recuperou o déficit de 37 pontos que tinha depois de seis corridas para colocá-lo com 105 nas 12 etapas seguintes.

Para Márquez não é novidade voltar. Quando conquistou o título de 125cc em 2010, estava a 33 pontos da liderança após a terceira corrida. Na primeira corrida da MotoGP, em 2013, Dani Pedrosa tinha 30 pontos de vantagem sobre seu companheiro de equipe após seis etapas. 

No entanto, em 2011, na sua estreia na Moto2, ficou a 82 pontos do líder Stefan Bradl após seis GPs. Oito etapas depois, ele estava no topo da tabela com um ponto de vantagem. Um ferimento no olho lhe custou o título. 

O último título da MotoGP também foi definido após uma recuperação, a maior da história com o atual sistema de pontuação que entrou em 1993. Depois do terceiro GP, Joan Mir estava 48 pontos atrás do então líder, Quartararo. O piloto da Suzuki venceu o campeonato com 13 pontos contra Franco Morbidelli.

Além das recuperações de Márquez, em 2013 e 2017, e de Mir, no ano passado, quem esteve muito perto de fazer um feito ainda maior foi Valentino Rossi em 2006. Depois de 11 GPs estava a 51 pontos do líder Nicky Hayden. Na penúltima etapa, se tornou o líder, mas uma queda em Valência o impediu de alcançar essa façanha. 

Apenas Geoff Duke, em 1951, e Umberto Masetti, em 1952, foram campeões da categoria rainha após não conseguirem pontuar nas duas primeiras corridas. Veremos até onde vai Marc Márquez

GENIALIDADE, CAUSOS e 'TRETAS' de GALVÃO BUENO: Ex-diretor faz revelações do narrador de F1 da Globo

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST – Quais são os pilotos mais carismáticos da F1, mas sem grandes resultados?

 

compartilhar
comentários
MotoGP: Márquez encontra Honda em situação "crítica" em seu retorno

Artigo anterior

MotoGP: Márquez encontra Honda em situação "crítica" em seu retorno

Próximo artigo

MotoGP: Mir diz que Suzuki precisa priorizar melhora no ritmo de classificação

MotoGP: Mir diz que Suzuki precisa priorizar melhora no ritmo de classificação
Carregar comentários