MotoGP GP da Itália

MotoGP: Márquez também não descarta trocar Ducati por nova montadora em 2025

Hexacampeão tem como objetivo ter uma Desmosedici do ano em 2025

Marc Marquez, Gresini Racing

Com a decisão da Ducati pela segunda vaga na equipe oficial para a temporada 2025 da MotoGP cada vez pendendo mais para o lado de Jorge Martín, Marc Márquez afirmou nesta semana em Mugello que "não tem vontade de se adaptar a uma nova moto, mas não descarta a possibilidade", deixando a porta aberta para mais uma troca de montadora.

Nesta semana, surgiu a informação de que a Ducati teria optado por Martín para correr ao lado de Francesco Bagnaia na equipe em 2025.

Leia também:

Ao longo da quinta-feira, o discurso do espanhol foi endurecendo. Primeiro, ele foi questionado sobre a notícia, e se mostrou desorientado: "Esta não é a informação que tenho", respondeu em uma das várias entrevistas dadas em Mugello.

Logicamente, e por causa das questões contratuais com a marca italiana, a operação mais conveniente seria sua ida para a Pramac, que ainda decide se renova com a Ducati até 2026 ou se leva mais a sério os flertes da Yamaha, que busca ter novamente uma equipe satélite.

Mas Márquez fechou a porta para essa possibilidade, afirmando que "a Pramac não é uma opção para mim".

"Não vou mudar de uma equipe satélite para outra. No ano passado eu mudei da Honda para a Gresini e estou me sentindo muito bem aqui. Era uma situação muito delicada em minha carreira esportiva, mas agora estou competitivo e me divertindo".

Por isso, Márquez também não descarta deixar a Ducati, tendo na mesa uma oferta do Grupo Pierer Mobility (KTM/GasGas).

"Não quero ter que me adaptar a uma moto novamente, mas não descarto isso", disse.

Marc Marquez, Gresini Racing

Marc Marquez, Gresini Racing

Photo by: Gold and Goose / Motorsport Images

"Tenho sorte que, nestes três cenários, eu me sentiria confortável, porém, tenho minhas prioridades".

Tendo perdido a possibilidade de correr pela Ducati, o próximo item em sua lista de prioridades é de seguir na Gresini, mas com uma Desmosedici do ano, a mesma que Martín e Bagnaia guiarão. Para que isso aconteça, ou a Pramac teria que desistir de renovar com a marca italiana, para assinar com a Yamaha, ou desistir de uma de suas motos do ano para ficar com apenas uma 'cedendo' a outra à Gresini.

"Já disse às pessoas que precisam saber sobre isso sobre como eu me sentiria confortável", finalizou.

MotoGP mais perto do Brasil! Pecco VENCE mas Martín AMPLIA PONTA e Márquez BRILHA na Espanha

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Ouça o Pódio Cast #12, com o pós-GP da Catalunha e as últimas sobre a MotoGP no Brasil

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior MotoGP: Márquez revela qual a única opção caso não consiga vaga na Ducati
Próximo artigo MotoGP: Bagnaia lidera sexta em Mugello, com Rins colocando a Yamaha em 2º

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil