MotoGP GP das Américas

MotoGP: Pilotos reclamam de asfalto "desastroso" em COTA

Tom das opiniões divergem, mas pilotos acreditam que é necessário uma melhoria no asfalto

Brad Binder, Red Bull KTM Factory Racing

Os pilotos de MotoGP levantaram inúmeras preocupações sobre o asfalto em COTA por vários anos, com vários trabalhos de recapeamento parcial ocorrendo na sequência de tais críticas e em 2023, a situação não mudou. 

Leia também:

Depois que a superfície foi rotulada como “uma piada” pelo campeão mundial de 2021, Fabio Quartararo, há dois anos, e a Fórmula 1 levantou suas próprias preocupações, o asfalto foi renovado na curva 2, curva 10 e curvas 12-16 em janeiro de 2022.

As reclamações foram mínimas durante a visita da categoria no ano passado, mas após o treino de sexta-feira para o GP das Américas desta temporada, vários pilotos líderes expressaram mais preocupações.

“Temos quatro asfaltos nesta pista”, observou o atual campeão mundial Francesco Bagnaia. “No seco, você pode lidar com isso muito bem. No molhado é mais difícil porque já no seco na Curva 1, onde eles rasparam a pista, você sente que a frente está travando."

“Então, no molhado esse tipo de coisa é ainda maior. Vamos tentar que eles entendam isso, porque na curva 11 e 12 o asfalto está destruído. Como eu disse, quatro asfaltos em uma pista não é normal. Para mim, sim [é pior do que no ano passado] porque somos incrivelmente rápidos, já estamos no recorde [da volta]."

“Em termos de segurança e limpeza da pista, melhorou em relação ao ano passado. Mas quando você freia para a curva 1, sente que a traseira está empurrando você para cima, então você bloqueia a frente e precisa parar a moto. A mesma coisa nas curva 11 e 12, quando você entra na penúltima curva a moto começa a se mover muito porque a pista foi raspada ali. Então, para mim, sim, é pior.”

Alex Rins, Team LCR Honda

Alex Rins, Team LCR Honda

Photo by: Gold and Goose / Motorsport Images

Vários pilotos afirmaram que a aderência era pior onde a raspagem do asfalto havia sido realizada pelo circuito, embora em algumas áreas parecesse que a pista estava quebrando.

“Em alguns pontos, como as curvas 11, 12, 15 e 20, se você for caminhar, o asfalto está rachando”, disse Alex Márquez. “Não é de raspagem. Esse ponto é onde é um pouco estranho. Há uma grande saliência na curva 3, é como um grande passo do meio-fio para o asfalto e é algo que, se você bater, vai bater. É uma situação perigosa porque você não pode controlá-la.”

Nas duas sessões de treinos de sexta-feira, houve cinco quedas na curva 12 – a zona de frenagem mais difícil do circuito.

“A curva 12 é um desastre, com certeza, mas a pista não é ruim”, acrescentou Fabio Quartararo. “Na curva 12, um pequeno erro e você cai. Você não consegue fazer a velocidade adequada nas curvas, mas no geral a pista está boa. Não é pior do que no ano passado, apenas nesta curva.”

Miguel Oliveira, RNF MotoGP Racing

Miguel Oliveira, RNF MotoGP Racing

Photo by: Gold and Goose / Motorsport Images

Alex Rins, da LCR Honda, foi mais direto no asfalto, afirmando: “Está começando a ser perigoso. Gosto muito deste lugar, do traçado, da pista, mas principalmente todas as quedas são nos pontos mais críticos onde o asfalto é pior – curva 11, curva 12 o asfalto está super danificado e as ondulações também são muito, até piores do que no ano passado.”

O piloto da VR46 Ducati Luca Marini disse na sexta-feira que o assunto seria levantado novamente na reunião da comissão de segurança daquela noite, já que a situação atual do asfalto é “impossível”.

“O asfalto é um desastre. É uma situação muito, muito ruim – talvez a pior da temporada”, disse Marini. Não estou feliz, isso não é bom… no ano passado, lembro que na comissão de segurança pedimos à Dorna para pressionar o circuito para fazer algumas mudanças para nós, porque talvez para os carros não seja tão ruim e não seja tão perigoso."

“Mas para nós é impossível pilotar assim. Precisamos fazer um padrão [mínimo] de homologação para rodar em circuitos como este. Gosto de pilotar aqui, mas com o asfalto nesta situação é muito, muito difícil.”

Eric Granado projeta temporada 2023 da MotoGP

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior MotoGP: Martin supera Bagnaia e lidera sexta-feira em Austin
Próximo artigo MotoGP: Bagnaia supera Márquez e crava pole no GP das Américas

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil