MotoGP
25 mar
Próximo evento em
16 dias
R
GP da Argentina
08 abr
Postponed
R
GP das Américas
15 abr
Postponed
R
GP da Espanha
29 abr
Próximo evento em
51 dias
R
GP da França
13 mai
Próximo evento em
65 dias
R
GP da Itália
27 mai
Próximo evento em
79 dias
R
GP da Catalunha
03 jun
Próximo evento em
86 dias
R
GP da Alemanha
17 jun
Próximo evento em
100 dias
R
GP da Holanda
24 jun
Próximo evento em
107 dias
R
GP da Finlândia
08 jul
Próximo evento em
121 dias
R
GP da Áustria
12 ago
Próximo evento em
156 dias
R
GP da Grã-Bretanha
26 ago
Próximo evento em
170 dias
R
GP de Aragón
09 set
Próximo evento em
184 dias
R
GP de San Marino
16 set
Próximo evento em
191 dias
R
GP do Japão
30 set
Próximo evento em
205 dias
R
GP da Tailândia
07 out
Próximo evento em
212 dias
R
GP da Austrália
21 out
Próximo evento em
226 dias
28 out
Próximo evento em
233 dias
R
GP de Valência
11 nov
Próximo evento em
247 dias

Após crítica de Dovi, Lorenzo detona ex-companheiro e insinua inveja por questões salariais

Espanhol e italiano voltam a trocar farpas, mesmo antes de ano em que ambos não correrão na MotoGP

compartilhar
comentários
Após crítica de Dovi, Lorenzo detona ex-companheiro e insinua inveja por questões salariais

Ex-companheiros de Ducati na MotoGP, Jorge Lorenzo, da Espanha, e Andrea Dovizioso, da Itália, voltaram a se criticar ferrenhamente nos últimos dias. Após 'Dovi' dizer que o rival não aceitava o fato de ter sido batido na disputa interna da equipe vermelha por duas temporadas consecutivas, o tricampeão da categoria rainha da motovelocidade afirmou que o desafeto tinha inveja por ganhar um salário 12 vezes menor.

A recente troca de farpas é o capítulo mais recente da histórica má relação entre os pilotos: Lorenzo e Dovizioso 'se estranham' há anos, tendo sido rivais diretos pelo menos desde 2002, quando ainda corriam nas 125 cilindradas. Depois, brigaram pelos campeonatos de 2006 e 2007 nas 250cc, com títulos para o espanhol, e foram concorrentes na MotoGP entre as temporadas 2008 e 2019.

O editor recomenda:

De todo modo, o ponto alto da inimizade se deu entre 2017 e 2018, quando foram companheiros de equipe na Ducati. Na época, Lorenzo já era tricampeão da MotoGP e foi contratado por 12 milhões de euros ao ano, enquanto Dovizioso tinha vencimentos baseados em resultados. Entretanto, o italiano levou a melhor e foi vice-campeão nas duas temporadas, ao passo que o espanhol teve problemas para se adaptar à moto e depois sofreu com lesões.

Apesar do bom rendimento e da competição com o espanhol Marc Márquez, da Honda, Dovi falhou em conquistar um título da MotoGP e não correrá na categoria em 2021, após não renovar com a Ducati.

O italiano, porém, segue dando boas entrevistas. Especialmente quando questionado sobre Lorenzo, como ocorreu nos últimos dias em conversa com o DAZN. Foi quando Dovi disse que o tricampeão não engole o fato de ter sido batido por dois anos seguidos na mesmo moto.

"Ele não gosta de mim, isso é fato. Especialmente por que ele me ataca assim que pode. Nunca pude entender se é por que ele não consegue superar o fato de que ele, por dois anos, sempre esteve atrás de mim com a mesma moto. Tendo vencido tantos campeonatos, ele deveria estar acima dessas coisas hoje em dia... Mas percebo que há algo o incomodando, só que não posso compreender sua mente, que é bem peculiar", ironizou Dovi.

Foi o estopim para a resposta de Lorenzo, que escreveu: "Ambos sabemos que isso não vem da Ducati. Dovizioso tem inveja de mim desde as 250cc, mas eu queria dar uma oportunidade à nossa relação. Na minha primeira temporada na Ducati, lembro-me de ter dado parabéns por um pódio e sua única resposta foram palavras negativas para mim, sobre se meus métodos de treino eram adequados, após um mau resultado ou uma queda devido a uma falha mecânica."

"Mas compreendo que o magoasse que a Ducati decidisse apostar num piloto campeão e o pagasse 12 vezes mais do que ele recebia, mas a realidade é que o venci nas 250cc e em nove anos no MotoGP, incluindo aqueles em que nós dois corríamos com uma Yamaha. E, no segundo ano (de Ducati), em que tive a moto ao meu gosto, também consegui vencê-lo regularmente e me colocar à frente no campeonato", disparou Lorenzo.

“Mas, infelizmente, uma lesão interrompeu o meu processo de crescimento na Ducati. Então, 'querido' Andrea, você bem sabe, e o mundo também, que não me importo que você tenha vencido no meu primeiro ano, de adaptação com a Ducati. Isso foi algo normal, assim como teria sido normal eu ganhar o resto dos anos se tivesse ficado na Ducati. Feliz Natal!", brincou o tricampeão, que ainda correu pela Honda em 2019 antes de se aposentar da MotoGP. 

'CAUSOS' de RICCIARDO com Marko e cia na palavra de Cesar Ramos, destaque da Ipiranga na Stock 2020

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

PODCAST: Quem brilhou e o que de melhor aconteceu na temporada 2020 da F1?

 

.

Yamaha: Lorenzo teria sido um “excelente” piloto de testes

Artigo anterior

Yamaha: Lorenzo teria sido um “excelente” piloto de testes

Próximo artigo

Dorna não abrirá exceções para terceira moto da Honda caso Márquez volte; entenda

Dorna não abrirá exceções para terceira moto da Honda caso Márquez volte; entenda
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Pilotos Andrea Dovizioso , Jorge Lorenzo
Equipes Ducati Team
Autor Carlos Guil Iglesias