Fórmula 1
10 out
-
13 out
Evento encerrado
MotoGP
04 out
-
06 out
Evento encerrado
18 out
-
20 out
Evento encerrado
IndyCar
30 ago
-
01 set
Evento encerrado
20 set
-
22 set
Evento encerrado
NASCAR Cup
11 out
-
13 out
Evento encerrado
18 out
-
20 out
Stock Car Brasil
13 set
-
15 set
Evento encerrado
18 out
-
20 out
Domingo em andamento . . .

Dakar quer estar em três países em 2020

compartilhar
comentários
Dakar quer estar em três países em 2020
Por:
Co-autor: Sergio Lillo
17 de jan de 2019 21:08

Diretor do Dakar, Etienne Lavigne, disse que quer que a edição de 2020 retorne a um modelo de três países com variedade de terrenos, mas ainda não pode se comprometer com retorno à América do Sul

O Dakar 2019 foi realizado em uma rota inteiramente dentro do Peru, com países como Chile, Equador e Bolívia, todos não conseguindo chegar a um acordo com os organizadores no meio do ano passado.

Houve ainda mais instabilidade quando o governo peruano supostamente reduziu as verbas para o evento em junho, antes de finalmente decidir ir adiante com o rali.

Agora, os organizadores enfrentam o desafio de determinar o caminho para o Dakar 2020, que tem sido associado a um retorno à África.

De acordo com o diretor Etienne Lavigne, o futuro a curto prazo do evento ainda está muito no ar, no entanto, ele diz que um retorno a um modelo de três países é o resultado preferido.

"Infelizmente, não posso prever o futuro do Dakar no momento", disse Lavigne ao Motorsport.com.

"Eu não posso comunicar coisas que eu não sei. E isso não é bom. Eu gostaria de poder dizer onde iremos em 2020, mas eu não posso.”

"Criar um evento deste tipo, neste formato ou mais longo, é sempre uma dor de cabeça quando se tem tão pouco tempo. Se tivesse que construir um Dakar todos os anos em apenas seis meses, teria de mudar de emprego, porque você tem uma pressão enorme.”

"Para mim, o formato ideal é a edição de 2018, com três países, três tipos de geografia e diferentes. Espero ter este tipo de mistura, com vários ingredientes, porque nos dá a chance de surpreender mais os pilotos."

Quando pressionado sobre se a África seria o continente que receberia o rali no próximo ano, Lavigne acrescentou: "Superdifícil dizer, porque a situação na América do Sul mudou dramaticamente e negativamente ao longo de vários anos.”

"Até 2016/2017, havia um desejo dos países em sediar o evento e hoje há condições econômicas na Argentina, no Chile e no Peru que dificultam a realização, devido às intenções dos líderes políticos.”

"Eles têm um calendário interno que não é muito confortável para nós, e o Dakar é um evento esportivo, mas sua ressonância de mídia não é suficiente para um líder político quando ele tem que reduzir despesas.”

"A verdade é que temos pressão para propor nossos planos para 2020 o mais rápido possível, em três, quatro meses. Se não sabemos como recuperar a situação, temos que mudar de rumo, porque não podemos permitir uma outra situação como a dos últimos meses.”

"Quando você toma uma direção, se em um momento não permite que você faça as coisas direito, você tem que mudar de rumo.”

"É uma dor de cabeça porque temos que montar uma estratégia rápida para saber se há interesse ou não em nos hospedar. E se não, vamos ver para onde vamos.”

"Temos que recuperar alguma energia rapidamente."

Próximo artigo
Al-Attiyah confirma primeiro título da Toyota no Dakar

Artigo anterior

Al-Attiyah confirma primeiro título da Toyota no Dakar

Próximo artigo

Sunderland consegue pódio no Dakar após retirada de punição

Sunderland consegue pódio no Dakar após retirada de punição
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Dakar
Autor Andrew van Leeuwen